Meia volta no Bar Fumegante.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016 · Temas: ,

Esta projeção tridimensional é uma pequena amostra do que foi o Bar Fumegante, e daquilo que ainda se pretende fazer, que tanto orgulhou a esforçada equipa de professores da turma CEF da ESL. E se os morcegos esvoaçantes decoravam o cenário na perfeição, os Dráculas e as Noivas Mortas tratavam dos sustos ao cliente corajoso.

bar fumegante by geopalavras on photosynth

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O calor dos últimos dias.

domingo, 30 de outubro de 2016 · Temas: , ,

A Baixa do Porto estava ontem impressionante! Hordas de turistas, de tudo que é canto do mundo, enchiam as ruas centrais da cidade e regozijavam-se com o calor deste final de outubro. Trata-se, definitivamente, e mesmo com dias de distância, do “verão de S. Martinho”, que surge no fim de outubro ou início de novembro, quando se dá uma migração temporária para nordeste do anticiclone dos Açores que, estabilizado próximo de França e da Península Ibérica, bloqueia as chuvas atlânticas.

O calor que Portugal Continental tem verificado nos últimos dias, com temperaturas próximas dos 30ºC, deve-se ao vento de leste que atravessa toda a península até atingir o Atlântico. Quando isto acontece, e por contraste, o arquipélago açoriano é atingido por depressões; como diz o adágio insular: «se o inverno não erra o seu caminho, cá virá no S. Martinho».

As imagens animadas são uma previsão da evolução do estado de tempo para os próximos dias. Verifica-se que, pelo menos até dia 31 de outubro, a Península continuará a beneficiar desta amenidade climática. A partir de então, e com o enfraquecimento do referido anticiclone atlântico, uma depressão tomará o seu lugar e comandará os destinos do estado de tempo continental, invertendo o rumo do vento, trazendo frio de norte e chuva à mistura.


Fonte: Geopalavras em 19 outubro de 2014.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Delícias assustadoras!

terça-feira, 25 de outubro de 2016 · Temas: , ,

Decidimos neste ano letivo, captar a “careta” dos diabretes que pululam por toda a escola, sobretudo durante os complicados intervalos junto ao bar, nos corredores ou até mesmo na reprografia. Trata-se de uma espécie de expedição cientifica, ao género daquelas que partem para a selva amazónica e fotografam todo o tipo de bicharada, alguma com mais 12 patas e bastante estridente…

Delícias Assustadoras 4

Ora, nesta nossa missão não contamos com “coisas” assim tão providas; ainda assim, prevemos “apanhar” alguns sustos, mais ou menos previstos, e até bem-vindos, em conjunto ou individuais, com os quais faremos uma exposição com o seguinte título: A estridente Fauna e Flora dos intervalos da ESL; é, definitivamente, um sucesso garantido que marcará todos os intervenientes!

Delícias Assustadoras 2

Portanto, para fazeres parte deste sucesso, passa pelo corredor que ladeia a biblioteca da ESL e, sensivelmente a meio, verás uma delimitação azul assinalada no chão. Dentro dela, e durante os intervalos, poderás dar o teu melhor, individualmente ou em conjunto, fazendo uma bestial “careta”, apropriada à quadra próxima, para a câmara que dispara de 1 em 1 minuto.

As fotografias obtidas, as melhores e mais assustadoras, serão expostas ao longo das vitrinas onde decorre a atividade, e também aqui no Geopalavras, numa hiperligação que criaremos para o efeito e estará em destaque no topo o blogue. Bons sustos!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

A permeabilidade de um cérebro jovem.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016 · Temas: ,

No sábado passado esteve no Porto o youtuber Paulo Borges, ou melhor, “Wuant”, um herói português dos tempos modernos, que entusiasma a juventude com os vídeos que publica no Youtube sobre tudo e mais alguma coisa. Relata o Jornal de Notícias, que se formou uma longa fila de 500 jovens que esperaram horas para o ver, obter um autógrafo e, obviamente, tirar uma selfie.

Ora, não sabemos, mas é provável que a nossa Bruna por lá tenha andado, permeável que é ao mundo do Youtube, que é tão engraçado… e de fácil digestão. De facto, a Bruna é o verdadeiro exemplo do jovem atual que, ao contrário da maioria dos seus professores, mais impermeáveis, é sensível a um certo mundo que lhes escapa, porque não os sensibiliza. Geração Bruna

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O outono não é melancólico!

sexta-feira, 21 de outubro de 2016 · Temas: , ,

A cultura anglo saxónica usa uma palavra sem tradução em português, petrichor, que significa uma sensação familiar e confortável: o cheiro da terra molhada pela chuva, depois de um período de secura. Trata-se, quanto a nós, de uma das mais subliminares figuras de estilo que a natureza nos oferece: uma sensação prazerosa, que nos impele à vida, e nos faz gostar do outono.

Ao contrário de muitos, e talvez por estarmos ligados ao ensino, vemos nesta estação um início e não um fim; o início de um ciclo anual de ideias e projetos, feito por gente que lentamente se vai descobrindo. É assim, e também, mais uma deliciosa sensação, sem tradução, sem vocábulo, portanto, que se junta às muitas que provocam o colorido que vemos em todo o lado, e particularmente nas folhosas da escola, repletas de apontamentos de uma fauna irreverente e querida!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O colete [Alfaiate da Lixa].

terça-feira, 18 de outubro de 2016 · Temas:

O colete é uma peça de roupa que cobre somente o tórax e o abdómem. Sem mangas ou gola, o colete deixa de fora os braços e pode servir para proteger do frio. Há também coletes especiais como: o colete salva-vidas, como dispositivo de segurança rodoviária, ou como colete à prova-de-bala, usado por polícias.

Sr. Rogério


Fonte: Wikipédia.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

A temperatura de setembro.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 · Temas:

Setembro foi segundo o instituto responsável pela análise e previsão da meteorologia nacional, o IPMA, o mês que apresentou os dias de temperatura máxima mais elevada até ao momento (dias 5 e 6), e previsivelmente até ao próximo verão, tendo também superado em +1.29 °C a média nacional de referência para o mês

Temperatura média de setembro de 2016 face à média de 2012-2015

Os dados da MeteoESL parecem confirmar o que aquela entidade nacional referiu no seu último boletim meteorológico. De facto, os primeiros sete dias do mês, e sobretudo o dia 6, apresentaram temperaturas médias muito elevadas, superiores à media de temperaturas do mês (2012 – 2015). Inclusivamente, no dia 5 de 2016, a temperatura excedeu a média do intervalo em +9.35ºC; muito calor, portanto.

As temperaturas médias deste setembro último, excederam a média de referência em 17 dias. Por último, refira-se que a precipitação ocorreu em apenas três dias.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Artstreetecture.

domingo, 16 de outubro de 2016 · Temas: ,

Adoramos este sítio da internet, que nos oferece um reportório de edifícios ou estruturas mundiais de estilo modernista, brutalist até; e perdoem-nos anglicismo, mas o vocábulo inglês expressa o denominador comum do conjunto de edifícios geolocalizados, fáceis de consultar, que este Artstreetecture proporciona.

Blokovi - Blok 62 - Belgrado, Sérvia (1948)

O projeto crescente é interessantíssimo e, não obstante focar edifícios que possam fazer perigar a leveza intrínseca da arquitetura, ou mesmo a sua funcionalidade e sensatez, o facto é que eles existem e são reflexo de um certo modo de pensar a paisagem urbana e até de a edificar. Nesse sentido, são marcas históricas, e por muito descontextualizas que pareçam, devem prevalecer.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O que nos é permitido saber?

· Temas:

Immanuel Kant teorizou há cerca de 250 anos, que o conhecimento humano não pode ultrapassar o plano dos fenómenos: só conhecemos o que podemos intuir e só nos é possível intuir dados sensíveis.

Uma notícia divulgada esta semana pela NASA, revela que uma análise dos dados provenientes do telescópio Hubble, permitem afirmar que existem 10 vezes mais galáxias do que aquelas que se julgavam existir, ou seja, estima-se que o Universo observável  seja constituído por cerca de 200 biliões de galáxias. Dois séculos passados, o filósofo prussiano não podia ser mais atual.

Resta-nos, assim, a imaginação, que nos permite (permitirá) viajar por outras galáxias, explorar planetas e, quem sabe, lidar com diferentes formas de vida. É o que promete um jogo de computador, muito ansiado pelos fãs deste tipo de passatempo e, pelo menos, o vídeo promocional impressiona.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

The Stars and Stripes [Alfaiate da Lixa].

sábado, 15 de outubro de 2016 · Temas:

A bandeira dos EUA contém 13 faixas horizontais, 7 de cor vermelha e 6 brancas. Cada faixa horizontal representa uma das antigas Treze Colónias. O retângulo azul, no canto superior esquerdo, apresenta 50 estrelas brancas, simbolizando cada um dos Estados do país.  O vermelho simboliza resistência e coragem, o branco simboliza a pureza e inocência, e o azul representa vigilância, perseverança e justiça.

Paulo


Fonte: Wikipédia.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

SheepView nas ilhas Faroé.

domingo, 9 de outubro de 2016 · Temas: ,

As ilhas Faroé formam um arquipélago situado a norte da Escócia, cuja soberania pertence à Dinamarca. Contavam, em agosto 2015, e segundo o Faroeislands.fo (o site oficial do Arquipélago), com 49.175 habitantes. A curiosa precisão do número só é possível num território insular desta dimensão, que possui 18 ilhas, num total de 1399 quilómetros quadrados, sendo que apenas uma é habitada.

Ilhas Faroé mapa

As ilhas, que distam da cidade do Porto cerca de 2360 quilómetros, têm autonomia legislativa (à semelhança das nossas duas regiões autónomas), e a sua base económica assenta na pesca e aquacultura, no comércio e serviços marítimos, no turismo, prospeção de petróleo e pastorícia.

Sheepview

A propósito desta última atividade económica, encontramos um interessante projeto de navegação em 360º, denominado por Sheepview, que aproveitou o dorso das ovelhas da região para fazer uma cobertura do território, muito à semelhança daquilo que a Google faz, com a sua frota de automóveis Streetview. O projeto cativou o gigante norte-americano que, ao que parece, já se encontra a fotografar as parcas estradas do arquipélago e outros pontos, onde a natureza corta a respiração.


Fontes: Wikipédia // Faroeislands.fo // Sheepview

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Cabos submarinos.

· Temas: ,

Sem os cabos submarinos, o mundo não comunicava da mesma forma e, sobretudo, à velocidade que o faz atualmente. De facto, basta pensar na demanda de dados digitais que uma pequena família, de um pequeno lar anónimo, numa das nossas cidades, exerce, e que permitem visualizar filmes, navegar na internet, nas redes sociais ou ver televisão, que facilmente percebemos como o mundo, nós, está dependente de um gigantesco fluxo de dados digitais.

Cabos submarinos

Não obstante as constelações de satélites de telecomunicações assegurarem parte da transmissão de dados, são os cabos submarinos que realizam a maior parte daquela função. O mapa mostra a expansão dos cabos submarinos desde 1990, que rapidamente esgotaram a sua capacidade de resposta, e uma explosão recente, acompanhante das necessidades do mercado audiovisual atual, marcado pelo aluguer e visualização de filmes e séries televisivas online, altamente consumidor de dados.


Fonte: Quartz

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Placas tectónicas.

sábado, 8 de outubro de 2016 · Temas: ,

Esta aplicação sobre as o lento movimento das placas tectónicas terrestres ao longo dos milhões de anos de história da terra, é caso raro na internet. Há muitas sobre o clima ou variáveis económicas, mas sobre a configuração passada dos continentes e oceanos, rareiam. É, no entanto, algo que fascina a todos. Perceber, por exemplo, por “onde andava” a nossa Península há cerca de 130 milhões de anos atrás, rodeada de mares, e encravada entre as atuais América do Norte, Europa e África, faz-nos pensar e devolve-nos à nossa ínfima dimensão temporal.

Placas Tectónicas


Fonte: Earth Byte

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Sapatilhas [Alfaiate da Lixa].

quinta-feira, 6 de outubro de 2016 · Temas:

De acordo com o Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora, a palavra sapatilha deriva do castelhano zapatilla, diminutivo de zapata. Outros dicionários, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa, indicam tratar-se de termo derivado de sapata + sufixo -ilha.

Aluna 1

Alexandra


Fonte: FLiP

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Importadores e exportadores de petróleo.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 · Temas: ,

Os valores do comércio mundial do petróleo são impressionantes, e é possível percorrê-los desde o ano de 1996, para as dez nações mais importadoras e ou exportadoras, numa aplicação realizada por um instituto superior londrino, o GSM London, com base em dados disponibilizados pela Comtrade, um organismo das Nações Unidas ligado à análise estatística do comércio mundial.

Global Oil

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

A “nuvem” ilimitada e o novo email do AEL.

terça-feira, 4 de outubro de 2016 · Temas: ,

Este é um artigo de tom caseiro, que surge na sequência da contratualização do Agrupamento de Escolas da Lixa pelos serviços da Google, que agora fornecem e gerem o seu serviço de email e derivados. São sobretudo estes últimos, que nos motivam à edição deste tutorial, nomeadamente a nuvem virtual associada, a Google Drive, que por ser premium, não está limitada aos 15 gigabytes, oferecendo assim uma capacidade ilimitada.

Assim, como potenciar esta fabulosa ferramenta, que inclusive poderá servir como backup da imensidão de documentos, fotografias e vídeos que esgotam o nosso computador? É simples e para isso sigamos estas pequenas sugestões:

Primeiro, instalar a Google Drive Desktop: devemos obter a ferramenta Google Drive para o ambiente de trabalho. A sua instalação cria um ícone que fica alojado, por norma, na barra de tarefas (canto inferior direito do Windows), e uma pasta denominada por Google Drive, cujas alterações no nosso computador, refletem-se na drive virtual; isto, desde que o nosso PC seja ligado à  de Internet.

1

Ou seja, se estivermos a “trabalhar” na pasta Google Drive presente no nosso PC, todos os ficheiros e ou pastas que nela criarmos, apagarmos, ou editarmos, refletir-se-ão na nuvem  de uma forma idêntica. Esta facilidade é ótima para quem trabalha em diferentes PC´s, garantindo, por exemplo, que o documento A, editado no computador 1, possa ser aberto no computador 2, em total sincronia.

2

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O alfaiate da Lixa está de volta!

segunda-feira, 3 de outubro de 2016 · Temas: ,

É com prazer que anunciamos o regresso do mais famoso fotógrafo da ESL, o Alfaiate da Lixa! De facto, era inevitável a reaparição desta personagem que circulou pela escola há cerca de 5 anos e fotografou, sobretudo, «a diferença». Como afirmamos então, «[na verdade] não é preciso ser modelo ou vestir coisas caras e sofisticadas para marcar a diferença, basta sim saber conjugar [o que se veste e o que adorna], com simplicidade, e mostrar caráter».  Alfa2Nesta temporada, o Alfaiate será, na maior parte das vezes, interpretado pelos alunos do Curso de Multimédia que, inclusivamente, já fotografaram, por entre o outono, a simplicidade da Raquel e a elegância da prof. Graça.

Raquel

Prof. Graça

Portanto, a fórmula é simples: atiçar o olhar, perscrutar o horizonte, e olhar com franqueza para quem nos rodeia. Se o fizermos, facilmente descobrimos que as pessoas são bem mais interessantes do que a nossa indiferença, preguiçosa, nos faz, por vezes, pressupor.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This