Outono breve em Borba.

domingo, 17 de outubro de 2021 · Temas: , , ,

O precoce verão de S. Martinho que nos acompanhou durante as duas últimas semanas de campo, fez-nos esquecer o verão que não o foi, e sobretudo lembrar-nos quanto grato estamos por poder trabalhar neste canto soalheiro, de água fresca, e uva a bordejar caminho. Por isso a nossa insistência em dá-lo a conhecer a uma escola que mora ao lado, mas quase que o desconhece.

Caça aos tesouros de Borba é assim uma bela desculpa que inventamos, para revelar aos mais novos que há coisas e lugares bem mais interessantes do que olhar, horas a fio, para um ecrã muito enganador. Decorre no próximo dia 25, se o tempo se portar bem, envolve 140 alunos, alguns professores, e uma equipa animada empenhada em propiciar uma experiência de conhecimentos bem divertida.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This
Blogger Tricks

A ESL e a 1ª fase das colocações no ensino superior.

sexta-feira, 15 de outubro de 2021 · Temas: , ,

Os resultados das colocações no ensino superior, 1ª fase, foram publicados há cerca de um mês. A ESL contou com 75 alunos colocados em instituições de ensino superior, numa dispersão geográfica que vai do Algarve a Bragança, e áreas de formação que contemplam as engenharias, ciências económicas, da saúde, naturais, sociais, artes e humanidades.

A maior parte das colocações coincidiu a norte, com expressão no Porto onde a Universidade do Porto (UP) e o Politécnico do Porto (IPT) atraíram 10 e 4 alunos, respetivamente. No extremo oposto, com apenas um aluno, verificamos Oliveira do Hospital (Instituto Politécnico de Coimbra - IPC), Tomar (Instituto Politécnico - IPT), Évora (Universidade de Évora - UE) e Faro (Universidade do Algarve - UA).

A cidade de Coimbra colocou 10 alunos na sua Universidade (UC) e outro na Escola superior de Enfermagem (ESEC). O Instituto Politécnico de Bragança (IPB), nos seus dois polos, Bragança e Mirandela, acolheu 9 e 6 alunos, respetivamente, sendo esta a instituição que mais alunos recebeu da Escola Secundária da Lixa. Vila Real, a sua Universidade de Trás-os-Monte e Alto Douro (UTAD), conquistou à escola 12 alunos. Braga e Guimarães (Universidade do Minho - UM), Covilhã (Universidade da Beira Interior  - UBI), Lisboa (Universidade Nova - UNL e Instituto Superior Técnico - IST), surgem com menor expressão nesta distribuição geográfica, com 8, 2 e 1 alunos, respetivamente.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Aula no bosque.

terça-feira, 5 de outubro de 2021 · Temas: , ,

Talvez por vocação, talvez por necessidade, talvez por entendermos que o contrário é sempre menor; quando podemos, partimos para o campo e aplicamos tudo o que necessitamos de ensinar, que não é necessariamente só Geografia. Foi o que ontem, a chover, fizemos. Perdemo-nos muito conscientemente num pequeno bosque próximo da nossa escola, repleto de castanheiros e carvalhos soberanos, que se erguem sobre os escombros de um certo reinado agrícola da região, feito de leiras e patamares, e de uma época onde se vivia no campo e dele se alimentavam bocas.



Pelo meio, fizemos orientação, identificamos flora e até alguma fauna, com o fito de enriquecer o nosso conhecimento detalhado da área da prova «À caça dos tesouros de Borba», que temos vindo a desenhar para os alunos de 8º ano. Nesta exploração do terreno temos explorado uma série de apps que nos ajudam na interpretação do terreno e a adornar a atividade. Ou seja, não nos cingindo ao inútil virtual pelo virtual, damos uso prático à panóplia tecnológica de um simples telemóvel, e ao alcance de qualquer um.

Com base no OsmAnd+ batemos o terreno de prova, analisamos a viabilidade de caminhos, o seu grau de dificuldade e segurança, e sinalizamos os pontos “caça”. Este registo, um simples ficheiro de GPX, é depois convertido em kml e interpretado, já em aula, com recurso ao Google Earth. Após esta base realizada, utilizamos o GooseChase, outra app, mas que se destina sobretudo aos utilizadores finais, as ansiosas equipas, que tem uma bela prenda à espera no próximo dia 25 de outubro. 

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Vinhedos de Borba.

quarta-feira, 29 de setembro de 2021 · Temas: , ,

Estamos a preparar uma pequena prova de orientação no contíguo vale da Ribeira de Borba, para um exercício de Cidadania, a decorrer lá para o final de outubro. Numa dinâmica assim, há tantos valores destrezas que emergem naturalmente, como necessários, que a nossa intervenção, como educadores, é simplesmente reger a dose e oportunidade do seu uso. Falamos de sensibilidade ambiental, criatividade máxima, espírito de equipa, e também, porque não, competição.



E o palco, não podia estar mais bonito: matizado de tons de outono, colheitas tardias, onde a vinha ainda amadurece em cacho, a abóbora começa agora a alaranjar, os ouriços ainda não abriram e há bolotas a atapetar os caminhos.

Tanto mais não seja pelo festim aos sentidos proporcionado por este anfiteatro natural, trabalhamos nele porque acreditamos que atividades como esta devem ser, também, uma parte importante do ensino.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This