A temperatura de junho na rede AEL.

quarta-feira, 7 de julho de 2021 · Temas:

Lentamente, mas a tomar forma, a rede de estações meteorológicas AEL começam a permitir algum tipo de análise comparativa diferentes daquela, mais linear, que havíamos feito até ao momento. Centrando-nos apenas na variável temperatura, ocorrida ao longo do passado mês de junho, verificámos que as médias térmicas diárias da ESL são sempre superiores às verificadas, em período idêntico, no Monverde. A média do mês da primeira, situou-se nos 20,6ºC e, da segunda, nos 18,1ºC. Uma diferença assinalável, registada em estações meteorológicas geograficamente muito próximas, mas em contextos diferentes (a primeira em meio urbano e a segunda em plena vinha com vários hectares); algo que poderá induzir a algum tipo de investigação futura sobre o impacto do contexto vegetal / altitude na manifestação térmica desta região.

Não obstante a diferença, a temperatura média do mês na estação da secundária esteve de acordo com a período de referência. Inclusivamente, foi mais baixa em cerca de 0,3ºC, apesar dos valores de temperatura ocorridos no contexto europeu se terem apresentado bastante elevados.

No que tocante à amplitude média mensal, verificou-se que tanto no que respeita às máximas, quer nas mínimas, a diferença média foi muito aproximada, 2,6ºC e 2,5ºC de amplitude, respetivamente. Ou seja, o intervalo de temperaturas entre as duas estações não parece sobressair por nenhum dos extremos, e alinha com a diferença encontrada entre as duas estações nas suas temperaturas médias.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This
Blogger Tricks

Uma parede colorida.

terça-feira, 29 de junho de 2021 · Temas: ,

As escolas estão fartas de paredes brancas, insípidas, que cansam por não cansar. Permanecem no cinzento, estagnadas naquele conforto branco de neutralidade, enganadas por uma aparente ideia de majestosidade, onde qualquer ousadia de cor causa desconforto. Agora, imaginemos um mundo de paredes brancas...



Esta nova pintura da Parede Efémera, contou com uma equipa vasta de autores: os pequenitos de 7º ano; o design da Kelly; o patrocínio das tintas através de verbas por aplicar do já finalizado Your Rights (Erasmus); e um esforço do Sr. Sérgio que, incansável, se desdobrou na tentativa de nos fazer chegar água ao local de pintura. Estamos felizes pelo resultado e por derrubar mais uma parede branca e estática.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Ao branco, poesia.

domingo, 27 de junho de 2021 · Temas: ,

Repintamos a parede efémera e reinventamos a cor. Foi uma tarefa que tínhamos reservado para o início do próximo ano letivo, mas que antecipamos vista a impossibilidade de cumprir as programadas saídas de campo à Ribeira de Borba. Estas terão de aguardar, mas não faltam ideias, de trabalho colaborativo,  que cumprem o espírito da programação de Cidadania, ambiente e consciência do espaço. 

O patrocínio da tinta branca surgiu por via do Umbrella; o design surgiu da imaginação da Kelly (a quem lançamos o desafio); nós fizemos produção (numa escola de milhões, onde tudo parece faltar e dificilmente alguém se importa com isso), e os nossos pequenitos do 7.º ano foram os obreiros que, tal a fúria "pintadora", e em certos casos, pintaram-se mais a si mesmos do que a parede... Por isso, divertimo-nos e fizemos divertir; e neste contexto, mais do que nunca, isso também é Cidadania.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Barbatanas.

sexta-feira, 25 de junho de 2021 · Temas: ,

Durante a semana passada realizamos a primeira transmissão do canal 800. Apostamos num direto, prolongado, a partir do aquário da biblioteca da ESL, que acompanhou a chegada e adaptação dos seus inquilinos coloridos e com barbatanas. Foi, na verdade, uma espécie de 2 em 1, que estreou dois projetos que temos vindo desenhar há muito. O primeiro, o 800, o canal de TV interna da "secundária",  e o segundo, um aquário nascido de uma ideia num OPE.

Mas falemos deste último, até porque não se trata de um aquário qualquer! Apesar de ter cerca de 2 anos, já possui um passaporte bem carimbado. Vejamos, esteve prestes a ser substituído por uma mesa de ping-pong, duvidamos que fosse útil aos peixes; depois marinou durante um par de meses, encaixotado, à espera da oportunidade para ser montado por alunos; entretanto apareceu o covid e, já montado, dormiu sozinho na biblioteca da ESL, enquanto confinávamos em casa. 

Ora, quando demos por ele, havia passado mais um ano letivo e surgiu, então, a oportunidade de alojar na biblioteca da EBLC, mais próximo dos seus futuros tutores; mas ali ainda apanhou com mais pó. Finalmente regressou a casa, arregaçamos mangas, demo-lhe vida e é uma das pérolas da biblioteca, descontraindo quem junto dele se senta.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This