O regresso da chuva.

domingo, 31 de março de 2019 · Temas:

Esperemos que os primeiros sinais de chuva que hoje ocorreram em algumas regiões do país, sejam o prenúncio da sua vinda. É estranha esta ânsia, pelo facto de estarmos no início da primavera, tempo em que é normal a chuva abundante. Afinal, tivemos um mês de fevereiro seco e um março semelhante aos registos de pluviosidade que se registam em junho. De facto, a estação meteorológica da ESL registou uns modestos 42.17 mm, num mês cuja média registada por esta mesma estação meteorológica (2012-2018) se situa nos 148mm.

Nos próximos dias, e segundo a estação meteorológica da ESL, está prevista chuva que parece fazer jus ao adágio mais famoso de abril, conhecido pela sua chuva copiosa. Inicialmente, virá acompanhada de trovoada, convectiva, portanto. A partir de quinta chega a chuva atlântica, com o declínio do anticiclone que suportou este inusitado calor e bom tempo dos últimos dias de março.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Grafites em andamento!

sexta-feira, 29 de março de 2019 · Temas: , ,

Há cerca de dois anos, aventuramo-nos a recuperar as escadas públicas que medeiam o edifício da ESL e a Rotunda da Banda de Música da Lixa. Naquele início de verão, encontramos paredes vandalizadas e sujas e, durante dois dias, tratamos de as pintar de branco numa espécie de divertimento e missão. Assim ficaram durante todo este tempo à espera da intervenção que hoje começou: um grafite alusivo ao tema da natureza e discriminação, integrado na Environment Week – Erasmus, que terá lugar no próximo mês de maio.

Hoje, uma equipa de três voluntários internacionais, alunos universitários de Erasmus, começaram a intervir nas paredes respetivas. Começaram por dar um ligeiro tratamento às paredes, esboçar umas árvores e uns olhos gigantes, de forma a cumprir o desenho planeado para o local. Voltam na próxima quinta e sexta-feira e, tal como as meninas do Turismo, podes e deves interagir com eles. Por sinal, adoraram este primeiro dia e da hospitalidade da nossa escola!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Voltamos à Roménia.

quinta-feira, 28 de março de 2019 · Temas: ,

Não é fácil escrever sobre a Roménia. O país causa-nos um sentimento revolta, de necessidade de ação, mas, ao mesmo tempo de impotência, a impotência de velho gigante adormecido, perante a vertigem de uma Europa com outro fulgor.

Se resumirmos Roménia atual a um problema, diremos economia. Há falta de dinheiro, a agricultura é incipiente e sujeita a cotas, da indústria de mão-de-obra intensiva restam enormes esqueletos do passado, e o dinheiro estrutural que emana de Bruxelas parece só contemplar alguns, aqueles que estão ligados ao aparelho do estado.

Por isso, viver na Roménia é para a maior parte da sua população, um ato de sobrevivência diária, onde vender infusões engarrafadas em garrafas plásticas de coca-cola, à mistura com alguns ovos e alhos, num escaparate que no máximo poderá render uns 5 euros, é o suficiente para aguentar a gélida manhã de Oltenita, cidade que nos acolheu.

As pessoas são desconfiadas, afáveis, mas pouco habituadas a forasteiros. Já o havíamos sentido em Bucareste, a imperial capital do país, mas na zona rural, mesmo colados à Bulgária, o sentimento de estranheza é ainda maior. Não obstante, nunca sentimos insegurança e facilmente nos imbuímos no pequeno mundo local, uma ilha naufragada, ligada por uma estrada e uma via férrea ferrugenta, ao resto do país.

Quando este país acordar, quando a infraestruturação rodoviária acontecer e o investimento estrageiro criar tecido económico, a Roménia vai abrir-se ao mundo e a beleza natural das suas paisagens e tradições serão argumentos fortes para um mundo global, turístico, que ainda não existe na Roménia.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Trouxemos o Drac!

segunda-feira, 25 de março de 2019 · Temas: ,

A nossa visita à Roménia, entre muitas coisas, proporcionou um encontro de família. O nosso Vlad reencontrou o primo, o Drac, que é familiar próximo, até porque os proeminentes olhos não enganam. Mas as semelhanças ficam-se por aqui. É que o primeiro apresenta um visual que, a ser moda…, terá feito sucesso na época medieval, e mesmo assim, de gosto muito duvidoso. Já o Drac, de cabelo lambido e colar brilhante, parece saído de uma boîte de lâmpada vermelha, e por isso, sempre na moda e resistente à passagem dos tempos…

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Vencemos o OPE!

· Temas: ,

Foi à distância de 3000 kms, na Roménia, que soubemos do resultado do OPE deste ano letivo. A diferença horária atirou-nos a notícia para depois do jantar, pouco passava das 22h, e soube bem acolher que a vitória por uma diferença tão grande. É, na verdade assim que se faz o jogo da democracia; perder, ganhar, aceitar a derrota e realçar os projetos que não ganharam, e se constituíam como fantásticas ideias para tornar a nossa escola ainda melhor.

Contudo, cremos ter ganho com mérito! Em plena aula, criamos espaço para muita discussão de ideias e propostas para um projeto de OPE, cujo refinamento levou-nos à proposta final: a criação de uma árvore wifi, colocar um aquário para a Biblioteca da ESL, adotar 2 gatos e adquirir uma máquina de dardos. E se o resultado nos agradou, o processo fez-nos orgulhar, pois unimos uma turma em prol de uma campanha feita de folhetos, diálogo de campanha e esforço.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Think twice, go back.

sexta-feira, 15 de março de 2019 · Temas: , ,

Pensar duas vezes é crescer, é amadurecer, é refletir e tomar a atitude certa. Por analogia, foi também num segundo fulgor, que projetamos este pequeno clip que levamos no bolso para a Roménia, a propósito do tema da discriminação. Cabem nele algumas das formas comuns da mesma, que importa combater e ensinar lutar sem “lutos nem cóleras”, até porque a cobardia é imprópria da condição humana.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Desperta, primavera!

quinta-feira, 14 de março de 2019 · Temas:

Não há como a vivacidade da primavera, rainha das manhãs frescas e cores garridas. Sob o seu manto, as gramíneas escondem o orvalho, as folhas acordam nos galhos e os pássaros com chilreiam, perfumando o ar.  Os jardins da nossa escola prestam-se a este festim, e nós humildemente agradecemos.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Programa fechado!

quarta-feira, 13 de março de 2019 · Temas:

Em novembro passado tínhamos apresentado um esboço muito avançado do programa Erasmus para a Environment Week  que queremos levar a cabo, quando os nossos companheiros estrangeiros nos visitarem. Agora, passados cerca de 4 meses, surge a versão definitiva. O seu desenho prevê os seguintes temas diários: a fauna e a flora, a água, as florestas, as cidades e o Homem. É portanto, a concretização do subtema que definimos para o tema geral e agregador: your rights are my rights.

Para esta semana ambiental, que se desenvolve em 3 locais, a ESL, o Porto e Amarante, prevemos várias atividades: a pintura de um mural de grafite, um percurso de bicicleta, uma experiência de surf, peddy papers, visitas culturais, icebreaking activities e um festival de música. Cremos, com este programa, estar a dar o melhor que sabemos. Para isso trabalhamos em equipa neste projeto há meses e quase diariamente.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Jan, Aneta, Kasia e Pia.

terça-feira, 12 de março de 2019 · Temas:

No extenso plano de atividades que estamos a ultimar para maio, a propósito da receção aos nossos companheiros europeus do projeto ErasmusYour Rights are My Rights – consta a realização de um grafite nas paredes das “Escadas da Natureza”, que assim denominamos, desde que as pintamos de branco durante o projeto Ninhos. Ficaram assim em pousio, à espera da oportunidade, esta, que pretende elaborar um mural grafitado sob o tema da discriminação / natureza

Ora, se temos a ideia, falta-nos a técnica. Daí a preciosa ajuda da Casa da Juventude de Amarante que, entre outras facetas, realiza intercâmbios com alunos estrangeiros universitários, que permanecem em Portugal a troco de voluntariado. Cada aluno presta-se neste regime naquilo que melhor sabe fazer e daí o surgimento em cena do Jan, da Aneta, da Kasia e da Pia, 4 artistas da República Checa, Polónia e Finlândia, respetivamente, que estiveram hoje na nossa escola para se inteirarem do mural das escadas.

Se correr bem, e com a devida autorização camarária, os nosso artistas farão os primeiros esboços durante o mês de abril, de modo a que parede esteja pronta para a esperada e rendilhada Environment Week de maio. Dela daremos notícia!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Fevereiro primaveril.

sábado, 9 de março de 2019 · Temas:

O mês de fevereiro passado, apresentou temperaturas próprias dos meses de primavera. Apenas em 4 dias, as temperaturas médias diárias desceram abaixo da média mensal de referência do mês, 9,5ºC, considerada para o período de 2012 a 2018. As médias estiveram acima daquele valor, impulsionadas, sobretudo, pelos valores de temperatura máxima, que chegaram a ultrapassar os 25ºC.

O mês também se pautou pela ausência de precipitação de monta. Choveram 56,7 milímetros por metro quadrado, para uma média mensal, do mesmo período de referência, de 191 milímetros.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Maria.

quinta-feira, 7 de março de 2019 · Temas: , ,

A Maria és tu, somos nós, é a atitude perante a discriminação e a estupidez de considerar a diferença. A Maria é criança, adolescente e adulta, é uma ficção real que o décimo D fez nascer para uma curta-metragem teatralizada, cujo tema parece mais atual do que nunca.

A filmagem, que decorreu no Grande Auditório da ESL, depois de um trabalho de meses desenvolvido pela turma e respetivo conselho de turma, no âmbito da Área de Cidadania, envolveu literalmente todos os alunos, que se esmeraram no seu argumento e produção. O resultado, simples e teatral, enche-nos de orgulho, sobretudo pelo trabalho colaborativo que se verificou na turma e professores. A construção do argumento, os múltiplos ensaios, dentro e fora de aula, os palpites, sugestões, e soluções improviso, todo o processo, mantido em abstrato, decorreu com a garra e entusiamo de quem já parecia ver a curta metragem finalizada. Ei-la!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Qualifica-te.

segunda-feira, 4 de março de 2019 · Temas:

Visitamos a Qualifica, que teve lugar na Exponor na passada sexta-feira, e ficamos impressionados com multiplicidade de oferta de cursos profissionais e superiores, a par das várias opções ligadas às forças armadas e segurança. Vimos centenas de jovens, muitos vestidos a rigor, a promover cursos profissionais que iam desde a cozinha à estética, da moda à robótica, e gostamos do orgulho com que nos falavam, explicando a localização da escola, os cursos e aquilo que faziam em cada um.

Num outro pavilhão, surgiam as universidades e institutos politécnicos. Os stands, imponentes, promoviam com folhetos entregues por alunos, as várias faculdades e ou cursos em oferta, por entre muita luz, som e cor. Aqui a luta é séria. Num dos extremos deste pavilhão, surgiam o exército, a força aérea, as tropas especiais e as forças de segurança. Todas, sem exceção, e dada a sua capacidade logística, trouxeram argumentos de peso à exposição, que faziam a delícia dos adoradores das fotografias “mete-te mete inveja no insta”. É uma experiência a repetir, até porque entendemos poder abrir horizontes a quem anda indeciso com o seu futuro.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

5as Acústicas #1.

sexta-feira, 1 de março de 2019 · Temas: ,

Com o palco montado numa decoração de improviso, deu-se a primeira semana das 5as Acústicas. Esta, que decorreu ainda em fevereiro, abriu um mês de março de muita cantoria e dotes vocais. Curiosamente, e pela primeira amostra, foram os mais pequenitos do 8º ano que saltaram corajosamente para o palco, a par de um “ferrinhos” de turismo e outros de eletrónica, cujos dotes musicais necessitam de uma bela revisão. Compensa a imensa boa disposição que incentivou incautos ao palco.

A escola, as escolas, necessitam de cantar; necessitam de atividades desportivas, plásticas, musicais que unam os alunos àquele maravilhoso espaço que, afinal, é deles e por eles. Por isso, prometemos continuar a dar música e publicar fotos.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This