Sentir o pulsar de um CEF.

domingo, 28 de janeiro de 2018 · Temas: , ,

Entre a miríade de apoios, relatórios, reforços e coisas afins, há algo que vemos funcionar com excelência, na “escola”: o programa de Apoio Tutorial Específico. Foi implantado no passado ano letivo, está lavrado no Despacho Normativo n.º 4-A/2016, art.º 12.º, e «[…] constitui-se como um recurso adicional, visando a diminuição das retenções e do abandono escolar precoce e consequentemente, a promoção do sucesso educativo». Mas, calma…

Tutoria - CEF - Professora Ana Paula Miranda

A legislação é muito bonita… contudo, o seu sucesso, ou não, advém de uma perspetiva não legislada: o papel de “mães” a que as professoras (neste caso) se prestam nas sessões de tutoria, e não só. Quantas vezes não as ouvimos fora das aulas, nos intervalos e corredores, a perguntar pelos alunos, a perguntar se notamos melhorias no seu comportamento e aproveitamento, entre muitas outras preocupações, com aquele toque carinhoso de quem também é mãe, e sente.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

A impressora do Professor Feliciano!

· Temas: , ,

No início do ano, aterrou na escola uma impressora 3D, tirada dos “filmes” de fixação científica! Sim, escrevemos bem, é de fixação científica e mental que esta impressora, viajada às peças da China, trata. Fixa nas mentes que é possível fazer bem mais do que o normal, “apenas” com algum esforço. E é esse o projeto do dono: imprimir peças ao vivo na biblioteca da ESL; uma espécie de uniões, que permitam interligar garrafas vazias de um refrigerante hipercalórico bem conhecido.

Ora, ao ritmo da toma do néctar, lá para a Páscoa já as haverá em suficiência, recolhidas ou depositadas numa cesta própria para o efeito (na biblioteca da ESL), para realizar uma escultura, literalmente plástica, para decorar a escola, que bem necessita…

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Um renovado Geoarquivo.

· Temas: , ,

Os nossos fregueses mais antigos, devem recordar-se desta pasta virtual, com um misto nostalgia e um belo dum “arrrrrreeee e chega para lá”! É que na verdade, e durante anos, depositamos toneladas de conteúdos geográficos, úteis a alunos e professores, ou mesmos simples curiosos, cuja digestão na véspera do teste, é sempre muito prolongada… ou até impossível.

Georquivos2018 Tot

Vamos criar várias secções: uma ligada a fichas de trabalho e outra a atividades (dentro e fora da sala de aula). Estas podem, inclusivamente, inspirar autores de manuais que abundam na praça… Mais direcionado aos alunos, criaremos uma divisão entre o ensino Básico e Secundário, cada qual contendo conteúdos dos diversos temas abordados nos respetivos programas de ensino. Tudo isto, paulatinamente, e de uma forma não sequencial. A cada novidade, daremos notícia.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Coisas que tu não sabias.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018 · Temas: ,

Gostamos das “coisas” fixadas com a força de alguém cuja sensibilidade provou uma maturidade maior, daquelas que se redime ao quadro castanho suave, ponto de fuga ao banal virtual. Inclusivamente, experimentamos! Das duas “coisas”, a mais fácil, e sem discussão, é tapar o nariz e dizer “hmmmmmm…”, mesmo que não a consigamos realizar, como foi o hilariante caso…

Coisas

Já a primeira “coisa”, essa, Deus! Felizmente que não conhecemos o oceano, caso contrário, não teríamos ficado felizes com as “coisas” fixadas no quadro de cor suave, que mostram o quanto surpreendente podemos ser, ao contrário das máquinas e algoritmos acessórios, se ousarmos tentar.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Orçamento Participativo das Escolas 2018.

domingo, 21 de janeiro de 2018 · Temas: , ,

Meeeexxxxxxeeee-tttttteeee, pois já decorre, nos prazos definidos pela Lei, o período de apresentação de «Desenvolvimento e apresentação de propostas» ao OPE 2018! É até ao final do mês de fevereiro e, até lá, deverás (conjuntamente) imaginar uma proposta que «[identifique] claramente uma melhoria pretendida na escola, através da aquisição de bens e/ou serviços que sejam necessários ou convenientes para a beneficiação do espaço escolar e/ou da forma da sua utilização ou destinados a melhorar os processos de ensino aprendizagem e do qual possa beneficiar ou vir a beneficiar toda a comunidade escolar».

OPE 2018

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Até os pavões assediam…

· Temas: ,

É frequente passearmos nos belíssimos jardins do Palácio de Cristal onde, pelo meio das seculares tílias, freixos e palmeiras da Califórnia, convivem esquilos, coelhos, patos e pavões. É sobre estes últimos que queremos falar, não os coelhos… esse são outra estória.Adão e a Eva

Investigamos o óbvio. Descobrimos que a cauda colorida desta ave pode atingir 2 metros, e não tem outra função que não seja seja exibir-se perante a pavoa. E, caso o ritual de pavoneamento seja bem sucedido, a fêmea põe entre 4 a 8 ovos, que chocam ao fim de 28 dias! A lei da natureza é esta e, perdoem-nos a grosseria da comparação, mas nós, seres inteligentes, também nos pavoneamos (assediamos), e temos de o continuar a fazer, sob pena de nos reduzirmos a pedras.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Adeus, minha linda!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018 · Temas: ,

É o canto do cisne da Estação Meteorológica da Escola Secundária da Lixa! Foram 7 anos a coligir dados, tratá-los com carinho e transformá-los em algo útil, pedagógico, fruto de dezenas de publicações no Geopalavras, e sobretudo numa região onde não vislumbramos nada semelhante: registos de temperatura e precipitação, a par de previsões de estado de tempo, geograficamente específicas.

Rita e Adriana e a MeteoESL

Mas, estamos fartos do improviso: do tupperware desembolsado de 6 em 6 meses; das pilhas “do chinês”; do técnico da página do AEL, que marca hora, mas não aparece; do desconhecimento da Direção sobre estas “coisas” que vão alimentado o pulsar de uma escola (alguns nem saberão do que estamos a falar; outros, quando se lembram, lá procuram saber porque que é que os registos de precipitação deixaram de acontecer…).

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Obrigado fungosos, pela gripe da passada semana!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018 · Temas: , ,

Na passada semana assistimos, na primeira pessoa, a um combate entre os nossos anticorpos e o vírus da Gripe B. Safamo-nos! Mas, agora, andamos sedentos para descobrir qual dos fungosos dos nossos “queridos” alunos, nos transmitiu esta estirpe de vírus B… Sim, vírus! A gripe e a constipação transmitem-se por contágio de vírus. Basta alguém espirrar, constipada ou gripada, perto de nós, e já está…

Remelosos Constipados!

Apesar das dificuldades de investigação, já fizemos alguns progressos, e até já reunimos uma série de suspeitos mais-ou-menos-com-cara-de-fungosos. Estão na fotografia, e digam lá se não têm mesmo cara de quem está preste a espirrar para cima da pessoa ao lado e não lavar as “manápulas!?” Ummmhhh?

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Botas de pele de crocodilo [Alfaiate da Lixa].

· Temas:

O réptil de sangue frio e paragens quentes, é cobiçado pela pele escamosa, que permite malas de senhoras chiques, porta-moedas, ou botas destemidas, daquelas que impõe respeitinho à “cowboy”. O bico, preparado para tudo; a sola, pronta para durar anos; o cano alto, próprio para a lavoura; e o tacão, que concede uns centímetros extra, constituem o resto do ramalhete.

Botas de Couro P

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

As fotos ridículas de 2017 (nós estamos incluídos)!

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018 · Temas:

Não haja a menor dúvida sobre a qualidade fotográfica do ano 2017, que nos brindou com coisas inesquecíveis (?)! Confessamos, contudo, que o mérito é da inteira responsabilidade dos intervenientes, que tão bem souberam prestar-se ao ridículo…Bem vistas as coisas, estes registos são, na verdade, muito menos efémeros do que muita suposta fotografia do “Retrica”, e afins. Isto, porque estas são genuínas, e este pormenor, faz toda a diferença!

Fotos Risículas

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Plante-se!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018 · Temas:

Pensamos e não comentar a imagem, mas não resistimos! O ato simbólico, registado pela fotografia neste frio dia de 8 de janeiro, foi bem mais do que apenas isso: foi educar e transmitir, perpetuar a memória. Num destes dias, chegará a vez destes “diabretes” fazerem o mesmo, e outros, que se seguirão, também. Por isso, plante-se!

_DSC3545yy

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

A dança eterna.

domingo, 7 de janeiro de 2018 · Temas: ,

De uma rara beleza, a fotografia publicada pela NASA no final do ano passado, dá-nos a Terra e a sua companheira Lua, distanciadas por 390 mil quilómetros de espaço; um nada! A dança destes dois corpos, foi fotografada pela sonda OSIRIS-REx, a cerca de 5 milhões de quilómetros de distância.

A Terra e a

Na verdade, trata-s de uma imagem composta, que resulta da sobreposição de 3 imagens cuja cor foi corrigida, e onde foi aumentado o brilho da Lua, de modo a tornar o satélite natural mais percetível.


Fonte: NASA.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Ás vezes, no intervalo da “bola”…

… dá vontade de levar o Elastic Man ao seus limites, ou seja, ao impossível! Aliás, da “bola” já desistimos, e vamos passar a segunda parte a carpir as frustrações no boneco desenvolvido por David Li, que se calhar também é adepto de um clube de futebol, que não sabe aproveitar vantagens no campeonato... Guardem o link aqui do nosso amigo, pois vai ser útil, mais dia mesmo dia. Vos garanto!

Elasticman

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Há novos amigos na ESL.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018 · Temas:

Chegaram à ESL uns novos “amiguinhos”: um carvalho e três ginkgo bilobas, para fazerem companhia às folhosas que já povoam os jardins da escola. Desfazendo uma certa ideia, de senso comum, de que as árvores “podem / devem” ser plantadas pela primavera, vamos plantar na altura correta, início do inverno. Nesta altura, pelo menos no nosso país, o solo está húmido (não gelado) e, importante, a planta está no seu período de dormência.

Novos amiguinhos na ESLPor isso, vamos plantar com os mais novitos, as queridas “pestes” do oito C e D, um belíssimo carvalho, mesmo junto à entrada da escola, e que requer um batismo. Por isso, apela-se a sugestões, não muito pirosas, para dar nome a este carvalho amigo!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Viagem de Estudo: Geografia de Portugal I.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018 · Temas:

Há um certo romantismo nesta proposta de viagem de estudo, que emana do modo como aprendemos a gostar da Geografia: dialogando com a paisagem. Trata-se de uma “volta a Portugal”, não todo, apenas o continental. As ilhas serão a seguinte etapa de uma descoberta de relações, de um diálogo muito antigo, entre o clima e o solo, a vegetação e a pedra, e do Homem, intérprete.

É uma viagem de Geografia A. Na verdade, não concebemos um aluno de Humanidades, que estuda conteúdos de Geografia, História, Português, Filosofia, Educação Física, MACS e EMRC, que não conheça o seu país. Somos um país bafejado, uma nação paisagisticamente diversa, com cunhos climáticos que variam de norte a sul, do interior para o litoral; para não falar nas nossas ilhas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Portugal não é uma unidade.

terça-feira, 2 de janeiro de 2018 · Temas: ,

Gostamos muito de ler a entrevista que um antigo professor nosso, concedeu ao Público, sobretudo pelo arcaboiço das suas afirmações. A reter.

Penha2017-018

«Para mim Portugal não é uma unidade. E isso é uma questão que já vem da formação de geógrafo, com o Portugal, o Mediterrâneo e o Atlântico [De Orlando Ribeiro, 1945], onde se aprende essa espécie de país-mosaico, que depois a evolução histórica, quer do tempo longo, quer do tempo recente, ainda torna mais opaco […] o todo não existe. Ele insinua-se, em diferentes contextos, e isso é o país».

«Nós temos aquela coisa, que se calhar nos vem do iluminismo, de querer apanhar o todo, de fazer uma produção de sentido, de causa e efeito, de ter as coisas todas encaixilhadas como se fossem um texto muito bem organizadinho. E isso é apenas uma fuga à realidade. Já que a realidade é tão tumultuosa e tão instável, nós preferimos olhar para ela de maneira mais ordenada, porque isso nos diminui a ansiedade».


Fonte: Entrevista a Álvaro Domingues, a propósito da edição do seu último livro: “Volta a Portugal” - Jornal Público, em 31 de dezembro de 2017 (entrevista conduzida por Abel Coentrão).

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Coisas por contar…da Roménia.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018 · Temas: ,

Em novembro passado, da Roménia, trouxemos experiências para contar. Das mesmas, publicamos fotografias e relatos, ensinamentos e sensações. Mas, daquele país, trouxemos também muitas filmagens, que contribuem reforçar o que relatamos; para recordar e alentar os candidatos às próximas “experiências que pautam vidas”, em Itália, Hungria, França, Roménia (novamente), e quem sabe, Chipre. Ah! E sabemos muito bem que vai adorar rever tudo isto… adivinhem lá?

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This