A Bruna e as constipações.

domingo, 27 de novembro de 2016 · Temas: ,

Todos os anos, por esta altura, quando o frio nos faz fechar janelas e permanecer dentro de espaços mais aconchegados, e às vezes pouco arejados, os famosos vírus da constipação e da gripe, atacam as Brunas deste país, e não só, pondo-as a espirrar, tossir, ou até pior… Todos nós conhecemos os sintomas, afinal, quem já não andou de nariz entupido ou caiu na cama com febre, num quadro de mal-estar geral?

Bruna e a Constipação!

Ora, mas se todos nós reconhecemos os sintomas, já o mesmo não se pode dizer das causas. De facto, prevalece o mito de que a constipação e a gripe se contraem por apanhar frio! Ridículo! Se assim fosse, as equipas de futebol que jogassem durante o frio do inverno e ou à chuva, ficariam inoperacionais durante o resto da semana… Imaginem só!

Portanto, vamos lá ver se nos entendemos de uma vez por todas: a constipação e a gripe são vírus que se contraem mais frequentemente no tempo frio e chuvoso, dado nesta altura climatérica nos confinarmos a espaços mais pequenos e pouco arejados.  

Por isso, é muito importante seguir os conselhos da Direção Geral de Saúde:

  • Reduza, na medida do possível, o contacto com outras pessoas;
  • Lave frequentemente as mãos com água e sabão. Caso não seja possível, utilize toalhetes;
  • Use lenços de papel de utilização única (deite nos sanitários ou no lixo comum);
  • Ao espirrar ou tossir proteja a boca com um lenço de papel ou com o antebraço; não utilize as mãos.
    Fonte: DGS.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Sábado Diferente: «dar sem receber».

segunda-feira, 21 de novembro de 2016 · Temas:

Eis a proposta, muito aguardada, do primeiro Sábado Diferente da temporada, que surge, talvez, um pouco tardiamente, mas ainda assim numa quadra excelente para começar o primeiro de muitos; esperamos! De facto, por esta altura, e no passado ano letivo, já havíamos realizado um Sábado Diferente, bem outonal, e próximo das imediações da ESL.

Sábdo Diferente de Natal Gatalício 2013

Neste, que agora se propõe para os próximos dias 1 e 8 de dezembro (em função do número de inscrições) o destino é já um clássico: o Porto, a sua Baixa e o frenesim natalício. Contudo, e sem fugir ao que já fizemos no passado, que adiante de descreverá, vamos nesta edição procurar fazer na cidade grande, aquilo que no fundo o Natal representa, ou devia representar:  dar sem receber.

O que é que isto significa na prática? Simples, vamos procurar ter uma palavra amiga, aqui e acolá, um pouco por toda a Baixa, a quem o Natal não é mais do que uma época de frio e gente frenética, atafulhada de objetos supérfluos. Afinal, a palavra, ou apenas a presença, são verdadeiros motivos de transmissão de calor e alegria.

SBLojas&Comércio-062

«[...] o mundo atual perdeu o sentido da verdadeira alegria, e vai-se afastando dela. Procura-a por caminhos frenéticos de excitação, na busca de prazeres, de interesses, de fruição dos bens materiais, tudo isto em ritmos alucinantes, que provocam a solidão e, quase sempre, a tristeza».

- Homilia do Cardeal - Patriarca de Lisboa (D. José Policarpo) na Missa da Noite de Natal de 2009.

Ora, não obstante, e por conhecermos a “fauna” que nos consome juízo várias vezes durante a semana, não deixaremos de realizar uma série de rituais natalícios, que o centro do Porto, decorado e iluminado a preceito, apela a fazer. Assim, pretende-se, não necessariamente por esta ordem:

  • almoçar num “tasco” típico, económico, com refeições na ordem dos 4 a 5 euros, ou mesmo levar farnel e almoçar num local adequado para o efeito;
  • fazer um périplo pelas lojas comerciais que concorrem para a melhor montra de natal, numa iniciativa da CMP;
  • percorrer as múltiplas feiras natalícias que se realizam um pouco por toda a Baixa;
  • trepar até ao topo da Torre dos Clérigos e vislumbrar crepúsculo a cair na cidade;
  • percorrer a pé o tabuleiro superior da Ponte de D. Luís até ao miradouro da Serra do Pilar;
  • fazer patinagem “mais ou menos artística” num dos rinques de gelo instalados na Boavista ou na Baixa.

SBpresépios

    Programa.

    Previsto para o próximo dia 1 e ou 8 de dezembro de 2016 (caso o estado de tempo não proporcione o Sábado Diferente, será colocado um aviso no sítio Geopalavras.pt e transferido, caso possível para o sábado sequente), o ponto de encontro será na estação de Caide de Rei pelas 9:30h, onde tomaremos o comboio com destino ao Porto (S. Bento) pelas 9:58h (a viagem de ida e volta tem um custo de 5,70 euros, que acresce o cartão recarregável da CP cujo custo é de 50 cêntimos).

    A partir da estação de S. Bento, o percurso será realizado a pé (sempre na Baixa). A subida à Torre dos Clérigos custa 2,5 euros e a patinagem ronda os 3 euros por 30 minutos (preços do passado ano letivo). O almoço, decorrerá num restaurante que sirva refeições económicas (4 a 5 euros). Se a maior parte dos alunos assim decidir, levaremos merendeiro.

    Eventualmente, faremos uma viagem de metropolitano até à Boavista -  Casa da Música (custo 1,20 euros), de onde seguiremos, via Palácio de Cristal, à Baixa.

    O regresso está previsto para a 19:00h, com partida da estação de S. Bento, e chegada prevista às 20:03H, em Caide de Rei.

    Por último, o protocolo destes Sábados Diferentes requer o cumprimento dos seguintes passos:

  • a inscrição numa lista de inscrições online (dia 1 de dezembro);
  • a inscrição numa lista de inscrições online (dia 8 de dezembro);
  • a impressão, tomada de conhecimento e entrega da autorização de participação;
  • o imprescindível contacto pessoal do EE com o professor responsável (na ESL ou já na Estação de Caide), sem o qual o aluno não poderá, de modo algum, participar nesta iniciativa.


O Professor dinamizador – Pedro Alves.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Magusto do CEF.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016 · Temas: ,

O magusto é uma festa popular de raiz ibérica, que coincide, sobretudo, com regiões frias e húmidas, de maior proliferação de soutos, e da respetiva castanha, semente do ouriço. A este determinismo natural, a tradição tratou de efabular o ato de assar ou cozer a castanha, que não é mais do que uma forma alegre de confraternização em torno de umas das inúmeras dádivas das colheitas outonais.

MagustoCEF-007

Pelo país inteiro, são várias as escolas e coletividades que celebram o magusto, assando e embrulhando as enfarruscadas castanhas num cone de papel pouco nobre, mas apropriado, perpetuando, afinal, uma tradição bem nossa.

O CEF fê-lo no passado dia 14, na ESL, com a colaboração dos seus professores e o alto patrocínio da Direção do AEL.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Azáfama outonal.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016 · Temas: ,

Entre muita da beleza que o outono nos oferece, estão os mantos de folhas estioladas e esvoaçantes, que as folhosas, já sonolentas, deixam cair e cobrir os pequenos outeiros dos jardins, ávidos pela luz do sol, agora mais valiosa.

_DSC8259

Nesta fase, e enquanto o frio não se instala de vez, o homem faz o que pode. Apara o  último fulgor das daninhas, corta o que resta da relva, varre e amontoa as folhas que alimentarão o solo e, por sua vez, as suas progenitoras. É assim o ponto final de um ciclo, que se reiniciará quando o astro rei se levantar mais cedo e viajar mais alto no firmamento.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O sorriso.

domingo, 13 de novembro de 2016 · Temas:

Entre os humanos, e na nossa cultura, sorrir é uma expressão que pode manifestar prazer, sociabilidade, alegria, felicidade ou simpatia. Na verdade, e independentemente do lugar onde se manifeste, trata-se uma forma de comunicação. Paradoxalmente, e em certas culturas, pode também significar embaraço ou confusão. Não é o caso da nossa, ocidental e mediterrânica, onde, e visivelmente, o sorriso é alegria! 

ttt

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Atividade Cefalerta!

sábado, 12 de novembro de 2016 · Temas: ,

Não, não é uma ironia, é uma exposição de dizeres que a turma CEF TIPO 2 (cujo nome parece tirado de um laboratório de vírus, arrrrrrre…) leva não à cena, mas à parede perto do Bar da ESL, que nos incentivam (?) a cumprir as mais básicas  regras de comportamento numa escola ou onde quer que estejamos, ai….! Visitem.

CEFALERTA

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Oportunismo turístico.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016 · Temas: , ,

Com o mundo ainda atordoado da eleição do novo presidente norte americano, o sítio Europe Best Destinations, sagaz, tratou rapidamente de “sugerir” (turisticamente) uma série de destinos europeus para os americanos, que querem abandonar a nova realidade do outro lado do Atlântico.  Um desses destinos, e à cabeça, é o nosso Porto, a par da nossa Madeira, que são aconselhado por entre um série de destinos europeu como: Viena, Amesterdão, Zagreb, Milão, etc.

Estás despedida - Tom Moran

Recent events may push you to take a breather? This is a unique opportunity to embark on a new project and discover the history, culture and richness of Europe […].

Porto is definitely one of the most beautiful welcoming and tolerant cities in Europe. It enjoys a gentle climate throughout the year, although mist sometimes gets as far as the Dom Luis I bridge (created by one of Gustave Eiffel's students). The city looks a bit like San Francisco […].

leave-the-usa-move-to-europe-copyright-sean-pavone-european-best-destinations


Fonte: Europe Best Destinations

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Um planisfério mais próximo da realidade.

domingo, 6 de novembro de 2016 · Temas: ,

Não existe um planisfério perfeito, que resolva o problema matemático de, sem distorções na proporção e orientação dos territórios, “desdobrar” o que é esférico num retângulo. Há, contudo, aproximações mais fieis do que outras, como é o caso da projeção Authagraph, inventada pelo arquiteto japonês Hajime Narukawa.

Planisfério segundo a projeção Authagraph do japonês Hajime Narukawa

O mapa resultante, e apesar de contar com cerca de 15 anos, foi considerado recentemente como o melhor objeto desenhado em 2016 segundo o Good Design Awards, um prémio atribuído pelo o Instituto Japonês de Promoção do Design.

A virtude desta projeção está na qualidade das proporções dos territórios continentais e oceânicos, que assim se aproximam mais à realidade, distanciando-se das distorções com as quais lidamos todos os dias, em manuais e mesmo obras de referência, baseadas na projeção de Mercator.

Não obstante, e no meio das virtudes, o mapa não soluciona um problema: a orientação. De facto, se com ele percecionamos a Gronelândia com um tamanho proporcionalmente correto, já no que toca à sua orientação, surge-nos com o norte virado para a “esquerda” do mapa, que afinal, também poderá ser o norte.


Fontes: Popular Science // Wikipédia // El País.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Um minuto assustador.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016 · Temas: ,

Este minuto assustador faz-se de 923 fotografias, obtidas entre as ‏‎10:31 horas de ‎26‎ de ‎outubro‎ e as ‏‎16:11 horas de 28‎ de ‎outubro‎ de ‎2016, de um modo não contínuo. Contabilizamos dezenas de rostos pouco assustadores, muitos desprevenidos, e um crescendo de imaginação à medida que a atividade se tornava conhecida.

E dado do sucesso desta peregrina iniciativa, voltaremos à carga, por volta do Natal, com algumas novidades, de modo puxar ainda mais pela tua imaginação!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Recordações de um Bar Fumegante.

terça-feira, 1 de novembro de 2016 · Temas: , ,

No mundo cinematográfico há uma expressão que se refere ao conjunto de variáveis que contribuem para alcançar o desejado desenho e recorte de uma cena; trata-se da expressão francesa mise-en-scène e, de certo modo, aplica-se àquilo que a turma CEF, e os seus professores, conseguiram nesta passada segunda-feira, com o Bar Fumegante.

BarFumegante-061

Todo o cenário montado e enquadrado nos temas halloween / dia de los muertos, partiu de uma ideia inicial: criar o palco perfeito para os alunos de CEF, de serviço de mesa, aplicarem alguns conteúdo teórico-práticos.

A ideia foi sendo alimentada através de um fórum criado para o efeito (e que o serviço de emails da ESL, da Google, permite), por correio eletrónico e algumas conversas pontuais, provando que com engenho e contemporaneidade, o plano teórico pode perfeitamente ser concretizado sem reuniões cansativas e muitas das vezes estéreis. De facto, a cada ideia ia sendo acrescentada outra, e todos sentiram a necessidade de contribuir. Foi muito bom, e a repetir uma “coisa” igual, este será definitivamente o meio.

Quanto aos nossos alunos, temos certeza de que se esforçaram por bem servir quem ousou a ser servido. Sabemos que eles assustam, mas nem tanto… Na verdade são bons “miúdos”, são é muitos! E nós, muito poucos!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deliciosamente assustador!

Depois de uma semana de sustos fotográficos, e dada a qualidade assustadora dos resultados, prometemos voltar a ousar fazê-lo a propósito de outros temas que pautam o nosso calendário festivo. Isto, até porque percebemos muita imaginação e irreverência estudantil perante a vertigem da máquina fotográfica.

deli-346

Quanto aos sustos propriamente ditos, digamos que mais nos fizeram rir do que assustar; e na verdade, não esperávamos muito diferente, muito embora tivéssemos sido agradavelmente surpreendidos por homens de capacete, conjuntos com gestos brejeiros, e até mesmo fotografias tiradas de costas, imagine-se!

Fica então prometida uma exposição na Biblioteca da ESL, a juntar a um pequeno clip que estamos a editar e que reúne as 600 fotografias obtidas ao longo de 4 dias.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This