O Drac no estúdio!

domingo, 28 de abril de 2019 · Temas: ,

Na Roménia encontramos o parentesco do Vlad enfiado numa cesta, dentro de uma loja de souvenires. De todos, o mais aprumado era o Drac, que trouxemos e levamos ao fotógrafo. Aplicamos a mesma técnica que utilizamos com o primo em dezembro passado, quando improvisamos um estúdio e o fotografamos na biblioteca da ESL.

O Drac é um bonitão! Não tivemos dificuldade em obter boas poses do Drac, que agora servirão para fazer mais uns stickers para o WhatsApp e juntar àqueles que havíamos feito com o Vlad que, coitado, foi bem espremido… para a foto!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O que a sociedade espera de nós.

quinta-feira, 25 de abril de 2019 · Temas:

O processo de adaptação à diferença em relação à norma por parte do maior dos organismos, a sociedade, é lento. E se em certas situações, podemos considerá-lo demasiadamente lento, noutras, a absorção da novidade carece da necessária parcimónia, de modo a evitar “cóleras e lutos, que queimam os ninhos”. Contudo, e num mundo globalizado e vivido ao segundo, esta calma é cada vez mais difícil de estabelecer, e as “cóleras e lutos” imperam perante a razão.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Estado do tempo no regresso às aulas.

domingo, 21 de abril de 2019 · Temas: ,

Abril surgiu chuvoso. Os valores de precipitação ainda não são suficientes para colmatar o déficit pluvioso de março, e do inverno em geral, mas são seguramente uma benesse para quem temia que a primavera se aproximasse do estio num registo equivalente. Mas não, e a próxima semana parece cumprir o desígnio: trará chuva, daquela atlântica, à mistura com um arrefecimento da temperatura. Esta é a previsão até à próxima sexta-feira, 26 de abril.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Diferenças que despertam.

· Temas: ,

Nós, adultos, temos por hábito achar os nossos alunos vivem por vezes alienados da realidade social, que habitam uma carapaça imune a assuntos chatos e como a políticas de educação, alterações legais sobre a forma como um aluno poderá percorrer o seu caminho académico. Em parte, é verdade, mas em boa parte, e quando lhes atinge, interessam-se, indagam e discutem; põem em causa.

Afinal, não são muito diferentes dos adultos, que também só se interessam pelos assuntos que lhes mexem com a “carteira” ou põem em causa o seu bem-estar. E temos muitos exemplos, os fogos que só acontecem lá longe, no interior, ou a seca que graça os campos, mas que não se reflete nas prateleiras do supermercado. Pois…

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Sobre o abandono escolar.

sexta-feira, 19 de abril de 2019 · Temas:

A nossa rubrica Támal também contempla problemas sociais e abandono escolar é um deles. E quando a reportagem entrevista duas pessoas que têm que ver com o mundo da educação, um jovem com o secundário finalizado há pouco, e uma mãe, com uma filha ainda a estudar, o objeto torna-se num interessante testemunho.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Escadas em andamento.

sexta-feira, 12 de abril de 2019 · Temas:

O Jan e a sua equipa estão a fazer um excelente trabalho nas Escadas da Natureza, mesmo, mesmo à porta da ESL, e local de passagem diária de centenas de alunos que as utilizam para ir para a escola, ou para se “pisgar” da mesma. Estão longe de terminadas, mas é já possível ver como um artista com génio funciona: aproveita o espaço e os seus elementos para compor a obra e não o contrário.

Ora, a simbiose é feliz! Há um aproveitamento dos arbustos, que agora se transformaram em árvores, do poste de que sustenta a toponímia e que virou um ramo, a par dos corrimões que agora são galhos onde pousam pássaros. Por outro lado, as paredes realçam a dicotomia entre a poluição e a natureza, o bem e o mal, numa mensagem feliz, tal como é o nosso estado de espírito (professores de Erasmus do AEL), com esta aposta ganha que se finalizará no próximo dia 13 de maio, com as últimas pinceladas dadas pelos nossos pares estrangeiros e os alunos do Ensino Especial da nossa escola, que vão encontrar uma parede só para eles!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Questionando a poluição.

quarta-feira, 10 de abril de 2019 · Temas: ,

Inauguramos o támal deste ano letivo, com uma pequena investigação realizada pela Clara e pela Mariana, que confrontaram pessoas com uma série de questões sobre a poluição. Admiramos a atitude pelo seu conteúdo, mas também pela forma. E, apesar de já contar com uns anos, não nos cansamos de insistir e reinventar esta rubrica, que é uma forma de materializar criatividade e aprender.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Aquilo que não choveu em março.

domingo, 7 de abril de 2019 · Temas:

O passado mês de março registou pouca precipitação, temperaturas máximas elevadas e grandes amplitudes térmicas diárias. A chuva ocorreu apenas no início do mês, num total de 42,17 milímetros (o valor médio do mês nesta estação, para o período de 2012 a 2018, situa-se no 148 mm). Nos restantes dois terços do mês, nada choveu, as temperaturas máximas atingiram valores próximos dos 25ºC, e as amplitudes térmicas chegaram a atingir os 17ºC (dia 15).

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O guarda-chuva azul!

sexta-feira, 5 de abril de 2019 · Temas: , ,

Vivemos a uma velocidade tão grande, que por vezes nos parece estranho abrandar e olhar para coisas simples, tal como foi decorar um guarda-chuva azul, com frases de fundo amarelo, a propósito do maus-tratos. Quando recebemos a proposta de colaboração, pensamos, erradamente, que a decoração do objeto não se adequaria à maturidade de um décimo-primeiro ano de escolaridade. Enganamo-nos! Não na questão da idade, mas pela hábito ridículo de sobranceria sobre as coisas pequeninas. Pois, mas muitas coisas pequeninas decoraram, com belo efeito, os jardins do concelho, e afinal, as coisas pequeninas também permitem coisas grandes e vertiginosas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Alfaiate: a cor dos olhos.

quarta-feira, 3 de abril de 2019 · Temas:

Diz-se que os olhos não mentem. Acreditamos, até porque a sua beleza, seja ela castanha ou ermeralda, normalmente coincide com a beleza do rosto. Com o olhar pedimos, desejamos, choramos ou mandamos, e nesse sentido, os olhos são o fim daquilo que somos, a nossa personalidade.

A cor dos olhos de uma pessoa resulta da pigmentação de uma estrutura chamada íris, que circunda o pequeno buraco negro no centro do olho (a pupila) e ajuda a controlar quanta luz pode entrar no olho. O castanho é a cor dos olhos mais frequente em todo o mundo. As cores mais claras dos olhos, como azul e verde, são encontradas quase exclusivamente entre pessoas de ascendência europeia.

A cor dos olhos é determinada pelas variações nos genes de uma pessoa. A maioria dos genes associados à cor dos olhos está envolvida na produção, transporte ou armazenamento de um pigmento chamado melanina. A cor dos olhos está diretamente relacionada à quantidade e qualidade da melanina nas camadas frontais da íris, e as pessoas com olhos castanhos têm uma grande quantidade de melanina na íris, enquanto pessoas com olhos azuis têm muito menos deste pigmento.


onte: https://ghr.nlm.nih.gov/primer/traits/eyecolor

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This