Umas certas investigações.

quinta-feira, 30 de julho de 2015 · Temas: , ,

Mesmo ao cair do pano sobre mais um ano letivo, uns certos repórteres de perguntas na mão e improviso debaixo da língua, aceitaram o desafio e entrevistaram gente anónima, e um pouco atónita, sobre os problemas ambientais em geral de que padecem o centro da Cidade da Lixa, o recinto de feira semanal da cidade e a EBLC.

A filmagem é próxima do hilariante. O telemóvel, mais habituado às selfies onde qualquer ângulo de disparo é válido, serviu de câmara de filmar e chegou a rodopiar 90º para um lado, e para o outro! Não obstante, estamos muito orgulhosos destas reportagens, onde o impulso promissor se sobrepõe ao resto, e isso é que interessa.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Felizmente, há roupa a secar à janela!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Há cerca de três semanas, foi anunciada a inclusão do - Porto, Património Mundial - na plataforma Google Cultural Institute, mais um enorme projeto do gigante informático, que pretende dar a conhecer coleções de arte e ou preservar e aspetos da história comum da humanidade, sejam eles pinturas, monumentos ou acontecimentos.

A inclusão da cidade naquela plataforma esteve ao cargo dos alunos de mestrado de História de Arte da FLUP, que retrataram basicamente o centro histórico ao longo de 60 fotografias, que inclusivamente nos motivaram na edição deste artigo. Se as percorrermos, não veremos postais, pelo contrário, vemos o Douro, o Atlântico, o granito, a bela arquitetura secular portuense e roupa a secar, e é muito importante que vejamos amiúde pelas janelas da cidade, este sinal de vida e alma. Quando as cidades perdem esta essência, tornam-se em coisas amorfas e plásticas, numa palavra, gentrificadas e iguais a tantas outras.

Untitled-2

Este é um tema que devia preocupar e muito os decisores políticos, pois o contexto de fulgor turístico, sem paralelo, tem fechado seculares mercearias, retrosarias e antiquários, para no seu lugar surgir pizzarias e lojas de comida gourmet de nome sofisticado. Não é um fenómeno exclusivo do Porto, muito pelo contrário; a nível nacional, Lisboa assiste ao mesmo problema e o Algarve, numa sintonia mais ambiental,  é um enorme erro urbanístico construído e autorizado ao longo de décadas. Lá fora, em Barcelona por exemplo, o caso é tão grave que a própria população não quer mais turistas. A cidade perdeu 13 mil habitantes em oito anos e transformou-se numa enorme Disneylândia turística.

Estes erros devem ser foco da nossa atenção, já aqui trouxemos exemplos (o caso da papelaria Araújo & Sobrinho), mas infelizmente assistimos todos os dias, e apenas num breve périplo pela baixa e centro histórico do Porto, a sinais preocupantes. Valha-nos a resiliente roupa a secar nas janelas e varandas da cidade.


Fontes: The Guardian // Público // Google Cultural Institute

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Os beduínos e a gaivota.

segunda-feira, 27 de julho de 2015 · Temas: , ,

Esta aventura num bioma leva-nos ao maior dos desertos quentes, o Saara, onde os beduínos, o povo do deserto, desafia condições muito adversas como a falta de água, enormes amplitudes térmicas diárias, com dias tórridos e noites geladas, e tempestades de areia impulsionadas por um vento sem barreiras que molda toda a paisagem. É definitivamente um local belo mas inóspito, e muito inadequado a gaivota cujo habitat se situa bem próximo da orla costeira. Para sermos rigorosos, o grande deserto do Norte de África, pela sua dimensão longitudinal, toca literalmente no Atlântico a ocidente, onde as águas trazidas por correntes frias, raramente fazem chover, mas a nossa gaivota foi encontrada noutras paragens, a centenas de quilómetros do mar.

Portanto, trata-se de uma gaivota perdida, mesmo muito…, como muitas que se vão vendo com frequência no meio das cidades litorais, no meio de pombos e gatos, numa mistura estranha e até perigosa para a saúde pública. Inclusivamente, estamos em crer que há gaivotas de mar que nunca viram tal e que se alimentam da comida dada aos pombos e gatos, ato proibido por lei, e até do lixo mal acondicionado. Cuidado com as gaivotas! 

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Verão é no Porto, Braga, Guimarães...

sexta-feira, 24 de julho de 2015 · Temas: , ,

É sempre a mesma coisa nesta altura do campeonato: dás um chuto nos livros de escola, naqueles que sobreviveram à temporada; deitas-te às “quinhentas”, depois de engolires, de uma só vez, uma temporada inteira de uma daquelas séries americanas de qualidade duvidosa; jogas Playstation até te fartares, etc. Isto, claro está, porque já derreteste os megas mensais de «net» do teu «telélé», e numa tarde!

capaagenda

Mas felizmente que há solução para essas maleitas modernas. Passa por chateares alguém para que te leve ao Porto, Braga, Guimarães, etc, ou, mais divertido ainda, te deixe na estação e partas um pouco à aventura. Há tanta coisa acontecer e de borla!

Vê, por exemplo, o que o Porto tem para ti e para a tua família ao longo deste verão. O problema vai ser decidir no meio de tantas opções. Ah! A não perder, como é óbvio, a Oficina de Fantoches feitos de Meias; é desta que vais pôr em prática toda a sabedoria absorvida ao longo do passado ano letivo. Bons fantoches!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

F1 de motonáutica no Porto.

· Temas: ,

Os mais potentes barcos de competição da atualidade, vão ter uma etapa do campeonato mundial no Douro, num circuito compreendido entre o edifício da antiga Alfândega do Porto e a Ponte de D. Luís I, no próximo fim de semana, de 31 de julho a 2 de agosto.

A visibilidade turística que esta modalidade propaga internacionalmente, aliada às «características das margens [do Douro], em anfiteatro, que permitem uma melhor visualização por parte do público», trouxe esta prova ao Porto (e Gaia), fazendo esquecer as polémicas etapas mundiais do WTCC, disputadas no Circuito da Boavista, que também promoviam a Cidade e região por entre milhões e milhões de aficionados daquele desporto. A não perder, no mínimo pelo passeio naquela zona histórica do Porto.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Na savana!

quinta-feira, 23 de julho de 2015 · Temas: , ,

Ora aqui está o primeiro de 10 episódios, mais coisa menos coisa, sobre Biomas, o verdadeiro tema! Foram rodados em paraísos exóticos, recorrendo às mais sofisticadas técnicas de filmagem, como se poderá verificar, e com uma profundidade dramática que nos leva às lágrimas… Os cenários são diversificados: florestas equatoriais, desertos quentes, e mirabolantes, ou até mesmo regiões frias como a tundra ou, mais a norte, o ártico, os nossos alunos-geógrafos do sétimo ano de escolaridade não se pouparam no realismo, e algo mais, empregue nas estórias definitivamente criativas.

Esta primeira estória, Na savana!, aconteceu em África onde, como todos sabemos, as zebras não podem ser árbitros de brutebol, uma modalidade bem popular naquelas bandas, praticada por feras cronicamente esfomeadas, algumas até transparentes, que nunca perdem um jogo! Querem saber porquê? Vejam lá.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Mais de um mês sem chuva.

domingo, 19 de julho de 2015 · Temas: ,

Estamos no verão e vivemos numa região cujo clima mediterrâneo, de feição atlântica, faz coincidir a época de maior calor com a de menor precipitação. Mas ainda assim, é raro ver períodos estivais de precipitação nula tão longos.

Ritmo de precipitação e temperatura MeteoESL - junho - julho 2015

Segundo os registos da estação meteorológica da ESL, o último dia em que choveu foi no passado dia 14 de junho, há mais de um mês portanto. Depois de um primavera escassa em pluviosidade, o verão parece seguir a mesma tendência, surgindo ainda mais seco do que é habitual, agravando a percentagem de água no solo que, segundo o IPMA estava «abaixo dos valores normais para esta época do ano em grande parte do território».

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Tráfego aéreo no Reino Unido.

· Temas:

O crescente número de voos comerciais de passageiro, carga e até militares, inunda o espaço aéreo europeu, nomeadamente aquele que se situa na rota dos principais aeroportos, tais como os londrinos. A propósito, a NATS, uma empresa multinacional que opera tráfego aéreo, editou uma série de vídeos altamente elucidativos, onde se prova a complexidade das rotas efetuadas por este meio de transporte, particularmente naquele país.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Plutão.

quinta-feira, 16 de julho de 2015 · Temas: ,

Ontem e ainda hoje de manhã era muito difícil aceder aos congestionados servidores da NASA, devido aos milhões de acessos de internautas curiosos por observar uma das grandes fotografias dos últimos tempos: Plutão a cerca de 768 mil quilómetros de distância, fotografado pela sonda New Horizons, depois de uma viagem de 9 anos e 4800 milhões de quilómetros.

tn-p_lorri_fullframe_color

Segundo a NASA, esta imagem enviada pela sonda mostra-nos a cor aproximada do planeta onde sobressai uma mancha brilhante, informalmente denominada por “heart” (coração), que mede cerca de 1600 quilómetros.

A sonda aproximou-se ainda mais do planeta, esteve a cerca de 12 mil quilómetros, e obteve fotografias que deslumbram qualquer um e deterá os astro cientistas durante muito tempo. Mas a emoção promete continuar à medida que novas imagens da superfície do planeta e das suas 5 luas (Charon, Styx, Nix, Hydra e Kerberos) chegarem chegarem à Terra, num processo de sinais de rádio que demora cerca de nove horas, à razão de 1 quilobyte por segundo!


Fontes: www.theguardian.com // http://www.planetary.org/blogs/emily-lakdawalla/2015/ //

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Acorda, Leonardo!

terça-feira, 14 de julho de 2015 · Temas: , ,

As entrevistas da Ana e da Catarina são pequenos alertas de assuntos bastante importantes, que por acaso também se passam na EBLC. Falam-nos de espaços maltratados pelos alunos, bebedouros vandalizados e também carência de árvores, não por falta de plantio, mas sim pelo vandalismo a que está votado qualquer rebento que se coloque na terra. O dó é tanto que dá vontade de apelar ao “patrono da escola” por intervenção, não divina mas racional, num local que tanta falta dela aparenta ter. Faz-se o que se pode e estas entrevistas são a prova disso.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Há faróis na paisagem.

segunda-feira, 13 de julho de 2015 · Temas:

Demoraram a aparecer, mas já existem desde o outono passado quando, nas aulas de sétimo ano de Geografia, se falou de paisagens e muito mais (aliás, como sempre). Há faróis e ideias muito interessantes, algumas não publicáveis por falta de explicação,  onde imperam as torres de Eiffel, que segundo os nossos aprendizes de geógrafos, são motivo bastante para “encher” a Lixa de turistas e com isso fazer a “terra” progredir como nunca.

Daniela - 7ºB

Mas há também uma fixação nos “shoppings”, que dão jeito ali ao pé, claro está; nos estádios de futebol, tipo “Catedral da Luz”, apenas para os treinos dos “minis”; em guardiões alados, que cospem fogo e mais parecem tirados de um filme de fantasia ou do arsenal dos “Super”; restaurantes fast food, para matar fome e a gula; e um interessantíssimo aerogerador “pois a Lixa é uma região ventosa” e com o seu funcionamento se produziria energia um pouco mais limpa.

Como se constata, a estranheza dos faróis na paisagem é proporcional à imaginação dos seus arquitetos. Mas é assim, com ideias aparentemente impossíveis, que pensa a paisagem, afinal, o principal motivo deste exercício proposto a alunos de 12 anos, ou até menos.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Lado C.

sexta-feira, 10 de julho de 2015 · Temas: , ,

Faltava este último lado à coleção, o mais mexido de todos, que conclui uma série de três exercícios de estilo cheios de curiosos pormenores. São três Lados diferentes, mas iguais, que convidam a imaginação, promovem a integração e, não menos importante, constituem-se numa belíssima recordação, sobretudo para os mais pequenos,  acreditem.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Equilíbrio terrestre.

quinta-feira, 9 de julho de 2015 · Temas: , ,

A canícula que hoje se fez sentir promoveu a temperatura ao valor máximo do ano, verificado até ao momento, na estação meteorológica da ESL: 42,7ºC pelas 14.51h. Este facto deveu-se à direção do vento, sempre de sudeste até meio da tarde, depois de ter atravessado quase toda a Península Ibérica, e proveio do Norte de África carregado de poeiras.

42,7ºc

Felizmente, a natureza ainda vai dando resposta a estes “exageros” e, como resposta, a direção do vento inverteu-se durante a tarde de hoje, arrefecendo sensivelmente as temperaturas pelo fim da tarde. Trata-se de uma resposta à diferença de  pressão atmosférica verificada no Atlântico e na Península.  Na verdade, o nosso querido planeta toma muito bem conta de si desde há milhões e milhões de anos e consegue dar respostas que visam o equilíbrio, como esta da nortada atlântica, amenizadora da temperatura.

Mas há muitos e bem maiores: a transferência de energia através da corrente quente do Golfo do México, que determina todo o clima europeu e torna o continente confortável para habitar; as monções, que provocam chuvas essenciais para habitats e para o próprio Homem; ou até mesmo os degelos primaveris, que alimentam rios e lençóis freáticos, um pouco por todo o mundo.

De facto, a Terra gere-se com esta procura incessante de equilíbrio e, se nos portarmos bem, poderá ser que o consiga fazer durante muitas e muitas gerações vindouras.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Porto Street Shooting.

domingo, 5 de julho de 2015 · Temas: , ,

Está em destaque no Geopalavras há meses naquela coluna do meio, num pequeno espaço dedicado a destaques da blogosfera. Diriam alguns que o espaço está esquecido, mas não. Simplesmente ao ver aqueles rostos descobertos do anonimato em ruas tão familiares da baixa do Porto, dá vontade de deixar estar e ver mais e mais. É na verdade um projeto de qualidade este Porto Street Shooting, que nos mostra uma espécie de cosmopolitismo à moda do Porto, com rostos exóticos, alguns de outras paragens, moda e acessórios, à mistura com figurões conhecidos da baixa da cidade.

Porto Steet Shooting

Mas a arte é toda do fotógrafo Ricardo Porto, que consegue escolher e cativar as pessoas, certas e fotografá-las de um modo muito belo e singular. Vale a pena percorrer o blog e explorar todos os rostos “colecionados” e o pequeno comentário acompanhante.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Uma “app” para o verão.

· Temas: ,

Se ainda não estás de férias, estás quase. Pelo menos o bom tempo impera e com ele a fun_005possibilidades de fazer algumas extravagâncias como fotos deste género, usando para isso uma app da Sony, e num telemóvel recente com o Android, disponível no GooglePlay. No fundo o que esta aplicação faz é um pequeno filme que fatia em partes, juntando-as numa imagem animada de extensão GIF, cujo formato anda há uns tempos na moda. Mas aplicação não faz mais do que isso e claro está que as acrobacias são por vossa conta e risco, se conseguirem claro.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O crescimento populacional europeu 2001-2011.

quinta-feira, 2 de julho de 2015 · Temas: ,

O mapa demográfico publicado pelo Berliner Morgenpost mostra o crescimento efetivo da população com um detalhe geográfico impressionante, o maior que já vimos para esta dimensão geográfica. Os dados portugueses, via Eurostat, são baseados nos dois últimos censos e desagregam-se na escala territorial da freguesia. Segundo a nota informativa da sua elaboração, o mapa trata dados de 119.406 municípios de 43 países europeus, incluindo a Turquia.

CrescimentoEfetivoPopEuropa2001-2011

As cores de tom azul, declínio da população, contrastam com as alaranjadas onde a população cresce, fruto de um crescimento natural ou saldo migratório no intervalo temporal entre os censos de 2001 e 2011.

Numa análise breve, verifica-se que a Europa Mediterrânea, os Balcãs, Alemanha, os países do Báltico e Nórdicos, com exceção das grandes cidades, apresentam um declínio demográfico profundo, que deveria preocupar bastante os políticos europeus. A questão é a seguinte, para onde caminha a Europa com este ritmo demográfico?

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This