Abrigo solar (2ª parte).

quinta-feira, 30 de agosto de 2018 · Temas:

Finalmente o abrigo solar foi parar ao telhado da ESL para cumprir a sua missão: proteger o termómetro / higrómetro da estação meteorológica da ESL da incidência direta da radiação solar e proporcionar uma superior circulação de ar, fator que provocava registos da temperatura máxima não normalizados e, nesse sentido, superiores àqueles registados pelas estações meteorológicas amadoras vizinhas.

Imagem1

Assim, com esta nova casa são previsíveis duas coisas: que a amplitude térmica diária diminua (com a diminuição das máximas); e que o desenho da curva de temperatura térmica diária surja mais linear, consequência de uma gradação térmica mais suave, e sem grandes micro oscilações.

Disso daremos conta numa análise comparativa futura, quando houver mais dados do funcionamento da estação já com esta nova variável.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Material escolar.

terça-feira, 21 de agosto de 2018 · Temas: , ,

Já falta menos de um mês para que as aulas tenham início no próximo dia 12 de setembro, mais coisa menos coisa… Por isso, informa-te e trata também de aviar o material escolar para enfrentares a nova temporada. Para além dos manuais, cadernos, borrachas verdes, lápis com a tabuada e pendrives com bonecos de olhos estranhos, não te esqueças investir o que puderes em um a dois blocos de “post-it”, para neles poderes realizares as tuas cábulas e safar-te nos testes. Importante!

Cábula

E por ser divertido o pronúncio do vocábulo, decidimos, inclusivamente, investigar um pouco sobre o mesmo: segundo o dicionário Priberam “online”, este substantivo ou adjetivo que é proveniente do catalão cábula, «tramoia; ardil», significa: estudante que não estuda nem frequenta assiduamente as aulas; que ou o que se esquiva a cumprir as suas obrigações ou deveres; que ou quem é ardiloso ou mentiroso…

Portanto, não sejas cábula para já… (aqui como adjetivo) e, se não fores à praia, toca a desenrascar os milagreiros blocos de folhas quadradas amarelas antes que esgotem, que te vão safar no ano letivo. Mexe-te!


Fontes: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa 2008-2013 [em linha], consultado em 21-08-2018 // Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha] Porto Editora, 2003-2018. consultado em 2018-08-21.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Abrigo solar (1ª parte).

quinta-feira, 16 de agosto de 2018 · Temas: , ,

Há muito que tínhamos na agenda, realizar este abrigo da radiação solar, que permitirá resolver um dos problemas de que padece a nossa estação meteorológica: o registo das temperaturas máximas. Na verdade, o termómetro está muito pouco protegido, por o atual abrigo, que não o é, é muito ineficiente, não permitindo a devida ventilação, registando temperaturas máximas muito exageradas.

Imagem1

Ainda na última vaga de calor, as temperaturas registadas pelo termómetro da estação rondaram os 46ºC, quando na mesma hora, e nas estações vizinhas, o mercúrio não ultrapassava os 37ºC. Ou seja, admitimos os 46ºC, mas os registos não são padronizados e, por isso, deturpados.

Por isso, e com uma “folga nas férias”, metemos mão à obra e fomos para a garagem derreter, limar, furar e apertar! Ah! E tirar fotografias também, caso contrário, tudo isto não teria nem metade da piada. Se entenderem fazer o mesmo, podem enviar fotos, e até podemos fazer um concurso do melhor abrigo solar! Que tal? Bom, chega de conversa fiada e vejam as imagem sequentes. Se houver dúvidas, coloquem.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Um arquivo desejado.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018 · Temas:

Mais do que desejado, este arquivo fotográfico já se impunha há muito. O Geopalavras avolumou-se de tal modo, que já não conseguíamos lidar com as milhares de fotografias que fomos tirando ao longo dos anos. Este arquivo é um exercício de organização e constitui-se, ao mesmo tempo, numa prenda para muitos.Arquivo 6A organização vai ser simples: anual e por atividade. Todas as fotos terão uma marca de água, mas se entenderes útil, poderás pedi-las sem a mesma, através do nosso contacto. A publicação das fotografias irá ser paulatina e sem um critério evidente, isto é, não publicaremos todas de uma só vez, e só daqui a meses daremos por concluída a tarefa. Portanto, as pastas, organizadas por anos civis a partir de 2005, irão crescer ao longo dos próximos meses e, se procuras um momento específico, vai visitando; mais tarde ou mais cedo surgirá.

Arquivo Fotográfico Geopalavras - Local

Estamos em crer que este arquivo vai ser bastante concorrido, porque são muitos os “implicados”, agora mais crescidos, ou nem por isso, e assumem outro tipo de responsabilidades. Portanto, não fazia sentido ter as fotos por ter, sem lhes dar um sentido organizado. Para futuro, tencionamos fazer o mesmo com os vídeos, que também têm os mesmos protagonistas, e são centenas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

O vento vai mudar.

domingo, 5 de agosto de 2018 · Temas: ,

Depois de quatro dias de temperaturas hiperbólicas, a mudança na direção do vento vai arrastá-las para valores próximos do nosso entendimento de verão. Já a partir de hoje, pelo final do dia, o vento passará soprar de oeste / noroeste na maior parte do território continental, amainando as temperaturas. Nos dias seguintes, surgirá a nortada, famoso vento estival que não perdoa os veraneantes, mas que ameniza as temperaturas da faixa ocidental continental. No dia 7 e 8, é também possível observar a formação de uma depressão térmica a norte de Madrid, num cenário batalhado nos compêndios de Geografia A.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Algo rápido, mas importante…

· Temas: ,

Até porque merecemos estas férias desarraigadas, inclusivamente do Geopalavras… Apetece-nos dizer o seguinte: num ano “normal”, as temperaturas que se têm verificado nos últimos dias, não estariam a abrir telejornais e encher as primeiras páginas da imprensa pelo fenómeno que constituem, mas sim pelas consequências que, tal como no ano passado, trouxeram a tragédia ao país.

Plante-se! - Plantação de um carvalho na ESL em janeiro de 2018

Num ano “normal”, o combustível vegetal acumulado ao longo de uma primavera chuvosa, a par das temperaturas hiperbólicas que agora se verificam, bastariam para o país ceder à loucura pirómana das chamas. Mas, felizmente, não é isso que se verifica. E esta constatação, faz-nos pensar na importância da educação como motor da consciência social e no problema dos fogos como a ausência da mesma. Para este, há coincidências simples e análises geográficas complexas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This