Alfândega velha.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014 · Temas:

No edifício da Casa do Infante funciona hoje o Arquivo Histórico Municipal do Porto que conserva a documentação camarária desde o período medieval. No passado, o edifício possuía uma configuração diferente, sendo o seu pátio principal ladeado por duas torres, entretanto demolidas no século XVII.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Primeira parte.

· Temas:

Na programação de uma visita de estudo, ou até mesmo de um mero passeio, há sempre que ter em conta o somatório de um conjunto de variáveis: o local de visita, o público-alvo, as condições atmosféricas e o tempo disponível para a sua. Ora, ontem falhou a variável cronológica, de tal modo que o ambicioso programa ficou amputado e, de certo modo, descaracterizado da sua essência. Todo o resto funcionou, destacando-se a boa disposição dos participantes, aos quais bastou apenas serem iguais a eles mesmos.Cores

Mais, o trabalho não foi em vão, nunca o é, e será aproveitado numa futura edição dos Sábados Diferentes, então com mais calma, calor e interesse. Ainda assim, ficam as fotografias iluminadas pelo curioso sol que nos acompanhou durante a tarde toda.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Venha bom tempo para o BEGA atuar.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014 · Temas:

O mau tempo não nos larga, chateia, fecha-nos em casa, priva-nos do sol e faz-nos comer chocolates. Contudo, a boa notícia é que o bom tempo deve estar mesmo, mesmo aí a chegar. Afinal, os dias naturais já cresceram, as temperaturas também, e daqui a pouco veremos andorinhas no céu, vigilantes dos BEGA no incessante esgravatar por caixas e caixinhas, faça chuva ou faça sol.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Bendita Ryanair!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014 · Temas: ,

Adivinhem qual o meio de transporte mais barato para a realização de uma viagem de ida-e-volta entre o Porto e Lisboa. Errado! É o avião! Pois é, parece que a Ryanair vai voltar a fazer das suas e, a partir do dia 2 de abril, estabelecerá uma nova rota entre o Francisco Sá Carneiro e a Portela com um custo de 19 euros. O mesmo custo de uma viagem entre o Porto e Faro, que já se realiza há uns tempos.

MapaCustoViagem

Consultados alguns sítios da internet, conclui-se que viajar entre o Porto e a capital custa mais do dobro se for realizado de automóvel (via autoestrada), um custo de 123,6 Euros, e nem de comboio se torna mais barata, pois apresenta um custo de 51 Euros.

Ora, como é sabido, a concorrência dita muitos dos valores de mercado. Num futuro próximo, e com o estabelecimento comercial destas viagens domésticas de avião, é de esperar uma resposta de concessionárias de autoestradas, de companhias de viação, da CP e até das concessionárias das estações de serviços da A1, que vendem pães com manteiga ao preço de sandes de presunto! Bendita Ryanair tanto fazes por nós!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

No Porto, da Alfândega ao Palácio.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 · Temas:

O que é uma cidade? Como se explica a sua evolução ao longo do tempo e do espaço? Que dinâmicas levaram à sua dimensão atual? Para responder a estas questões, propomos deixar momentaneamente os livros, partir para a leitura do rendilhado de monumentos, dos resquícios das muralhas e das fachadas oitocentistas, e assim entender o Porto que se espraiou do alto medieval até áreas de expansão recente, impulsionado pela dinâmica comercial quase inata. 

Mais tarde, e além muralhas, a cidade agigantou-se com espaços fabris e operários roubados ao campo. Neste período, viu edificar na praia de Miragaia o edifício da nova Alfândega, num rol de profundas alterações urbanísticas e paisagísticas que marcaram indelevelmente a cidade. O Porto viveu então uma época de progresso que lhe deu protagonismo e dinamismo. É este o Porto que vamos ver.

Como se entende, somos adeptos das tecnologias e das soluções informáticas inovadoras. Por isso, decidimos apostar nas potencialidades de uma ferramenta de orientação, realizada em forma de aplicação (“app”), para o sistema operativo Android. Trata-se do Maps Engine, que poderás descarregar gratuitamente na PlayStore. Assim:

  1. descarrega a aplicação para o teu telemóvel;
  2. seguidamente envia-nos um email para que te possamos inscrever na nossa lista de partilha de mapas do Map Engine;
  3. agora inicia a aplicação Maps Engine (tens ter estar ligado a internet), e consulta em “Abrir Mapa” a opção dos mapas “Compartilhados Comigo”;
  4. agora poderás navegar pelo mapa: “O Porto da Alfândega ao Palácio” no teu telemóvel, e em tempo real, durante o percurso pedestre que faremos na cidade.

As vantagens são várias. Com este mapa no teu telemóvel saberás, em tempo real em que ponto do percurso estamos e poderás obter informações geográficas e históricas (acompanhadas de fotografias tal como acima estão apresentadas) de cada um dos pontos de paragem. É, no fundo, uma espécie de guia de visita virtual e georreferenciado. O futuro.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Tópamisto: edição –3.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 · Temas:

Custou! Mas como prometido, aqui está a primeira edição do tópamisto. Trata-se da edição -3 porque ainda andamos em experiências, ou melhor, andamos a adquirir experiências e, acreditem, a sensação de liberdade criativa é deliciosamente viciante! Mas o melhor será verem o resultado de uma semana de trabalho experimental. Temos talento, ideias e conteúdos. Necessitamos agora de promoção e contamos convosco, até porque os próximos a apresentar e participar no tópamisto são vocês…

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Tópamisto.

domingo, 9 de fevereiro de 2014 · Temas:

Está quase, quase a ir para “o ar” a experimental e arrepiante edição –3 do tópamisto. Ah? Mas –3 porquê? Bom, como ainda estamos a aprender, decidimos fazer três edições experimentais, bem arrepiantes, em ciclos de 15 dias. Ou seja, 2x por mês, à borla, e sem necessidade de cartões de desconto. Queres melhor?!

Huummm? Mas afinal o que é o tópamisto??! Bom, é mais ou menos uma espécie de “Curto-Circuito” da ESL, mas com rúbricas ajustadas ao nosso quotidiano. Ou seja, vamos falar de música, videoclips, filmes, livros, concertos, “parari-parará”…, mas acima de tudo, da nossa realidade e das suas múltiplas atividades. Aliás, nesta edição –3 (experimental…) fomos visitar o interessante e orgulhoso Curso Profissional de Eletrotecnia da Escola, que nos receberam nas suas “secretas” instalações do Bloco B. Foi eletrizante! Bzzzzzz!

O tópamisto conta para já com dois apresentadores selecionados a dedo: a Diana P. e o José L. do 11ºD. Mas a ideia é rodar os apresentadores e a respetiva equipa de produção, quando entrarmos em velocidade de cruzeiro. Quanto às várias edições do tópamisto, para além de ficarem publicadas no ZapCanal (que fica aqui ao lado do Geopalavras), tentaremos passá-las, até à exaustão, nas TV´s da ESL, e fazer concorrência às manhãs do Goucha e às tardes da Júlia. Fica atento então, pois lá para o meio da semana temos o tópamisto –3. Para já, fica uma amostra dos sorrisos e do grafismo do mesmo.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Sobre as ondas gigantes do mês passado.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014 · Temas:

As ondas oceânicas são resultado da ação do vento que exerce uma força de fricção e pressão sobre a água. Quanto mais energia o vento despender naquelas ações, maior será a onda. Tratam-se assim de movimentos ondulatórios com características específicas.

Por norma, uma onda apresenta partes altas (cristas) e baixas (cavas). A diferença de altitude entre as cristas e as cavas resulta na altura da onda. Já a distância horizontal entre dois pontos homólogos consecutivos (duas cristas ou duas cavas) resulta no comprimento de onda. Ao número de cristas que passam por um determinado ponto durante um minuto denominamos por frequência.

Imagem3

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This