Pela luz de Natal.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 · Temas: , ,

Esta foi a primeira jornada dos Sábados Diferentes (dado o adiamento da edição de Outubro) e ocorreu na sala de visitas da cidade do Porto: a baixa. Os participantes, pouco habituados a estas andanças citadinas onde, nas compras e em passeio se perde a noção do tempo e dos quilómetros galgados, foram resmungando aqui e acolá, que nunca tinham caminhado tanto na vida e que até tinham bolhas nos pés… Claro está que as reclamações rapidamente desapareciam quando se encontravam perante as megalojas da moda (e da perdição) como Bershka, a Ekstra ou, a não menos famosa Pull&Bear!



No Porto, este ano, a luz de Natal não brilha tão intensamente! Há menos ruas iluminadas, menos motivos natalícios e quanto ao presépio camarário, nem vê-lo! Contudo, e apesar da crise, a cidade parece resistir ao cerco comercial da imposto pelas grandes superfícies comerciais que a muralham e, felizmente, ainda se sente a azáfama própria desta quadra no reboliço das ruas por vezes difíceis de transitar.

Contudo, para quem não está habituado a este reboliço, a situação pode ser de tal modo confusa que até dá para deixar peças de roupa espalhadas pelas lojas e depois, quando aquelas estiverem quase, quase a fechar, dá-se lá um salto e volta-se a recolher. Grande táctica!



Os alunos participantes surpreenderam. É que dada a sua origem aldeã pensei seriamente em levá-los a jantar numa bela e arrojada tasca… mas não foram na conversa e, bem pelo contrário, imperou o fast-food e a coca-cola. Modernices...

Depois do jantar fomos, como previsto, ao mais belo miradouro do Porto (e do país!). Tiramos umas fotos, falamos um pouco de geografia e história e prosseguimos pelo tabuleiro inferior da Ponte de D. Luís I para a Ribeira. Dali trepamos até ao Piolho, aquecemos um pouco e fizemos um compasso de espera pelo combóio de regresso a casa. Um Sábado Diferente!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

12 respostas a: “Pela luz de Natal.”

  1. O pouco que consigo descrever deste sabado diferente resume-se em espectacularmente fantástico , adorei....

    Tirando a parte das castanhas que ainda hoje estou com dores de barriga.

    Das cantorias no comboio até as lojas da rua stªcatarina...das feirinhas de artesanato até á Ribeira ....foi linda a vista do Porto á noite... transforma-se completamente

    ResponderEliminar
  2. e o prof continua a pensar que pelo facto de estarmos a 50 km do Porto, nunca la tinhamos ido...

    e fast-food, tambem ha em Felgueiras

    ResponderEliminar
  3. Ora seja bem-vinda eminência. Prezo em saber que está atenta ao que de mais importante se passa em Vila Cova da Lixa... como foi esta saída de campo à Cidade...

    Um abraço saudoso! ;)

    ResponderEliminar
  4. obrigado sou eu a saber o que se passa na minha cidade, nao fosse aqui que o meu sol nasce todos os dias

    ResponderEliminar
  5. Bom, em certas zonas da Sibéria, bem a norte do Círculo Polar Ártico, o astro rei esconde-se uns meses. Mas não é só na Sibéria que tal acontece! Há zonas de Portugal que a penúmbra é tanta que mais vale (e)migrar. Nem que seja a nado!

    ResponderEliminar
  6. os meus progenitores, sao bastante inteligentes, porém, nao entendi nada do que o professor quis dizer

    ResponderEliminar
  7. Não há problema Máfia Russa, nós gostamos de ti à mesma!

    ResponderEliminar
  8. ainda bem que gosta de mim, muitos sao aqueles que gostam, mas elas interessam-me mais!!!!

    ResponderEliminar
  9. Ah! Já tinha saudades desta troca de palavras edificante! - Máfia Russa, dou-te um conselho: onde quer que estejas, cuidado com as mulheres de bigode...

    Grande Abraço! ;)

    ResponderEliminar
  10. essas, sao as verdadeiras mulheres, diria, as verdadeiras senhoras, que nao escondem o que realmente sao por detras de 'produtos artificias'

    mais lhe digo, uma mulher nunca vem só

    ResponderEliminar
  11. Mas perfeitamente de acordo! Isso até coincide com um dos meus 327.374 lemas: não há nada mais genuíno do uma mulher de pelo na "benta" e pernas por depilar...

    ResponderEliminar