O cair de um pano.

domingo, 25 de março de 2018 · Temas: ,

Estamos muito felizes com o teatro “Atmosférico” que os nossos alunos de humanidades levaram ao palco do Pequeno Auditório da ESL. E por um duplo motivo: toda a criatividade produzida e encenada pelas quatro estórias de Deuses do Olimpo, birrentos e a caminho da Costa da Caparica, reflete quatro longos anos (espalhados pelo Geopalavras) de incentivo à diferença e apelo à criatividade; devolve-nos também a sensação de autonomia que nos permite uma outra, a de um certo dever cumprido, visto o caminho que já parecem saber percorrer.

Rumar anovas paragens.

Neste sentido, e como em todas as relações próximas e dramáticas, há um princípio, uma fase ótima e uma final onde a necessidade de novos palcos e atores diferentes se torna um objetivo permanente. Sem esta demanda, nada faz sentido. No fundo, chama-se a isto “a vida”, seja ela pessoal ou até mesmo profissional, palco onde se cumpre etapas com diferentes protagonistas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário