Os segredos de um bom churrasco.

domingo, 16 de julho de 2017 · Temas: , , ,

Como profissionais da coisa, e usando o sucesso do Grandioso Churrasco-Karaoke, a festa de encerramento da semana de atividades do Projeto Ninhos, como exemplo, deixamos aqui alguns conselhos aos amadores / principiantes do churrasco que, afinal, é uma das modalidades “desportivas” mais praticadas em Portugal Continental e Ilhas.

Grandioso Churrasco-Karaoke-027

  • Primeiro: não se pode ser pode ser forreta e poupar no carvão e acendalhas; há que gastar, isto para depois não pôr a culpa no desgraçado homem do talho, “porque as febras estavam muito grossas” e ficaram mal-assadas ou se só assaram por volta das sobremesas…
  • Segundo: enxotar a “malta parasitária” que aparece na fase inicial do lume; neste arranque, há sempre gente a rodear o “verdadeiro homem da grelha”, dando palpites, tipo: “- O meu cunhado usa pinhas para acender as brasas, e depois bufa, etc. e tal…” ou, “- Tem carvão a mais, eu bem te dizia, etc. e tal…”; ora, estes “amadores” falam muito até ver o crepitar das brasas rubras, depois calam-se e vão beber vinho…
  • Terceiro: a indumentária! O “verdadeiro homem da grelha” usa boné, de preferência virado ao contrário, e tem de ter uma “autotatuagem” no braço a dizer algo do género: “Fátima 1971”, “Angola 68”, ou um desenho de um golfinho ali para os lados do fim do ombro, ou perto…
  • Quarto: o “homem da grelha” tem também de fazer figuras tristes e posses ridículas, para a fotografia, isto para mostrar o sucesso aos “cunhados”, ter o que contar no café, pelo meio do mata-bicho, e fazer um sucesso de fé, ao publicar as fotografias no “face” e no “insta” da famelga;


  • Quinto: o “homem da grelha”, por estar ocupado, deve encarregar um ou outro professor para zelar que “a malta” não bebe aquilo que não deve, no WC ou cozinha, antes do tempo e idade, sob pena de a festa (leia-se com letra muito grande) acabar antes do tempo (o que, infelizmente, vai acontecer)…
  • Sexto: um churrasco que se preze tem de ter música comum a todos os convidados; se a “coisa” cai só num lado musical, o resto da malta desliga, e a festa fica sem sentido;  por isso, nada como um bom “Quim”, que é transversal a todos;
  • Sétimo: os organizadores, como bons anfitriões, devem sempre zelar pelo bom funcionamento das mesas, do servir e retirar, e não esquecer dos convidados…
  • Oitavo: loucura? Muito bem! Mas se sujamos, também limpamos; se há coisas que o “homem da grelha” não gosta, é de apanhar balões de água do chão e não se ter divertido com o facto;
  • Nono: o “homem da grelha” gosta de estar rodeado de mulheres bonitas! Um churrasco tem de ser assim mesmo, e assim foi!
  • Décimo: o churrasco não pode ser só churrasco! Tem de ter atividades; por exemplo, os “Óscares do Churrasco” que realizamos, criaram um culminar na noite, muito “giro”, que permitiu alguns agradecimentos e quebrar o “berreiro do karaoke”, cujas músicas não duravam mais de 20 segundos seguidos, tal a disputa na mesa de som…


Agora, e num tom mais sóbrio, fazemos agradecimento aos alunos que durante esta semana mágica alinharam e acreditaram na concretização das “ideias”. Observamos muita coisa (mesmo), e destacamos pequenos pormenores que nos fazem desejar com ânsia, trabalhar com vocês, promissores de potencial imenso. E isso está próximo!

Aos professores e funcionários que alinharam ou, por força de maior, não puderam alinhar, em nome dos Ninhos, o nosso obrigado! Acreditem, houve alunos que não dormiram com o entusiasmo de proporcionar este momento que fez crescer!


Nota: agradecimentos à Letícia por parte das fotografias. O vídeo segue dentro de dias.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário