Desenrasca Portugal.

domingo, 15 de maio de 2011 · Temas: ,

Do repto lançado aos alunos do décimo ano de Humanidades para desenrascar Portugal, surgiram uma série de interessantíssimas medidas que, de uma forma mais ou menos imaginativa, ambicionam pôr este país a andar para a frente. Ora, o Geopalavras vai publicar um resumo daquelas medidas e dedicar-lhes um espaço no Geodilema que esperamos vir a ser fonte de inspiração para os nossos governantes muito pouco inspirados! Por último, estes trabalhos são obras de alunos que estão ainda a trabalhar as suas ideias e muitas delas, que serão publicadas, não coincidem com a precisão dos factos. Não obstante, trata-se de um exercício quase académico pertinente, criativo e de louvar para quem tem apenas 15 ou 16 anos.

Desenrascando Portugal.

- Por Margarida Cardoso e Liliana Alves, 10ºE.

O relatório que se segue insere-se no âmbito da actividade proposta pelo Professor Pedro Alves, de Geografia, “Desenrasca Portugal”. A actividade apela à imaginação e à criatividade dos alunos para passarem para papel algumas medidas que entendem que podem melhorar a situação que o nosso país enfrenta. Numa tentativa de tornar mais apelativa esta proposta de trabalho, decidimos abordar algumas medidas que visam mudar a situação actual do país. Dividimos assim as medidas apresentadas em temas distintos:

  • Ambiente;
  • Desporto;
  • Educação;
  • Sociedade;
  • Política e Economia.

De modo a proporcionar uma diferente perspectiva e diferentes opiniões sobre as medidas que devem ser tomadas, apresentaremos a versão dos factos segundo uma criança, um idoso e um adulto. Este último servirá como exemplo de toda a população.

Anima Lisboa - 189

Medidas que são dadas a conhecer pela voz de uma criança:

(Nota: a linguagem utilizada tenta reflectir a tenra idade da pessoa em questão.)

Ambiente: Eu defendo a criação de mais reservas naturais para os animais que correm o risco de desaparecer. Não são precisas tantas casas, prédios e espaços para as pessoas. Para além disso, a lógica é bastante simples, trata-se apenas de respeitar a fila: os animais já cá estavam (no planeta Terra) quando nós chegamos, mas os homens (e mulheres, claro!) acabaram por os ultrapassar e ocupar demasiado espaço. Agora está na altura de tentar emendar e corrigir este erro. Apenas temos que reajustar a nossa posição na fila.

Desporto: Os senhores que mandam no Desporto deviam dar mais valor e importância, através dos jornalistas e assim, aos outros desportos para além do futebol. Deviam aproveitar os outros desportos, que simplesmente são deixados sozinhos, e procurar ter lucros e mais dinheiro. Se um desporto não é falado nem lhe é dado valor, é mais que óbvio que não vai ter rendimento.

Educação: Aquilo que proponho pode parecer disparatado mas temos que analisar todos os lados da questão: aulas só de tarde. Esta medida só nos traz vantagens: ninguém tem que aturar professores que queriam ter ficado a dormir mais um bocado; o trânsito está menos condicionado porque são menos carros nas estradas; o Índice de Felicidade da população sobe muito (alunos, professores e pais felizes) e, como toda a gente sabe, um país só anda para a frente se as pessoas forem felizes.

Política (adultos, economia e essas coisas que eu não percebo): A medida é simples e eficaz: redução do número de deputados. Não precisamos de tanta gente a fazer os mesmos discursos, a mentir da mesma forma e a dizer aquilo que todos já sabemos. Para isso basta meia dúzia deles por cada partido. Os outros podem ser reciclados! O gráfico representa para cada país europeu, a população a dividir pelo número de deputados na assembleia, em milhares. Portugal aparece duas vezes, com 230 e 180.

Raking

Medidas que uma avó do século XXI seria capaz de propor:

Ambiente: Eu sou a favor de projectos para plantar árvores nas florestas e matas portuguesas. Para este trabalho deviam ser destacados vários grupos de pessoas que estão no Fundo de Desemprego para, não só reflorestarem a nossa floresta, como também para a manter limpa. Para além de ser uma boa medida para o ambiente, é uma maneira de pôr essas pessoas a trabalhar e a serem produtivas.

Também acho que os jovens não deviam usar máquina de lavar, mas sim lavar a roupa no tanque. Também fazíamos isso antigamente e ninguém se queixava. Temos que ensinar esta nova geração a poupar água e dinheiro.

Desporto: Não deviam permitir a existência de tantos clubes. Afinal para que serve? Apenas gastarmos muito dinheiro com isso. O que eles ganham num mês, eu tenho que andar anos e anos a sachar batatas!

Sociedade: Combate honesto contra a corrupção. Eu sei que quem ler esta frase é capaz de se rir, mas podemos tentar, não podemos?

Economia: Com ou sem o Sócrates nada muda; a culpa é desses estrangeiros e chineses que vêm para Portugal estragar o comércio dos portugueses. Mandem-nos embora e talvez desta maneira consigamos que o Ministro dos Negócios Estrangeiros faça alguma coisa! Assim, em vez de andarmos a pedir dinheiro aos alemães, pedimos aos chineses. Há pessoas que nem têm noção da quantidade de dinheiros que eles já nos “tiraram”.

Por fim, apresentamos a medidas que pensamos que podem realmente solucionar alguns dos muitos problemas que nosso País enfrenta:

 Ambiente: Aposta intensiva nas energias renováveis. Portugal, sendo um país com uma extensa linha de costa, devia implementar nas praias portugueses sistemas de produção de energia através das marés e das correntes. Tendo em conta que o nosso País é o que País da Europa que recebe mais horas de Sol por dia (como se pode observar no mapa que se segue), a aposta na energia solar é um factor que deve pesar quando se fala de produção de energia.

clip_image008[4]

 Desporto: A redução do preço dos bilhetes dos jogos fará com que mais pessoas tenham possibilidades de os comprar. Deste modo a descida dos preços será compensada e até superada pelo aumento posterior do número de bilhetes vendidos.

clip_image010

Educação: Criação de novos cursos profissionais e tecnológicos que se centrem nas mais diversificadas áreas laborais, como forma de combater o desinteresse e o insucesso escolar que se tem vindo a acentuar nos últimos anos. O gráfico seguinte retrata esta situação:

Apoio à família na ocupação de tempos livres dos jovens, através de programas desportivos, recreativos e culturais, férias desportivas e apoio às Colónias de Férias. Esta medida proporciona a criação de novos postos de emprego e funciona como uma diferente forma de educar e ensinar os jovens.

 Política e economia: Publicação mensal das contas e movimentos bancários efectuados pelo Estado. Esta medida é simples e visa dar a conhecer a todos os portugueses a real situação económica do País. Como as contas estarão expostas não haverá margem para borlas e para despesas supérfluas e pessoais.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário