A ridícula temperatura de Yakutsk na Sibéria.

domingo, 24 de janeiro de 2016 · Temas:

Quando nas aulas de Geografia abordamos o clima ou os fatores de localização humana, é frequente referirmo-nos à Sibéria, e às suas cidades mineiras, nomeadamente a Yakutsk. Esta cidade que tem visto a sua população crescer nas últimas décadas, é a capital da República da Iacutia, uma espécie de distrito da Rússia, que é um país federado, com leis autonómicas e um governo próprio.

Esta capital de cerca de 300 mil habitantes, é famosa por atingir temperaturas surreais durante o inverno e estranhas durante o verão. O clima subártico determina invernos pouco chuvosos, extremamente frios, e verões com amplitudes térmicas elevadíssimas, cujos valores rondam os 30ºC durante dia e à noite caiem para bem perto dos valores negativos. Há regiões mais frias e habitadas no planeta, mas não com esta dimensão demográfica.

Yakutsk

Olhando para a previsão do estado de tempo dos próximos 10 dias de Yakutsk, o melhor que um iakutskiano pode esperar (cremos que o gentílico dos seus habitantes assim de pronuncia e escreve), são um confortáveis 30ºC negativos para a primeira quarta-feira do fevereiro próximo. Em jeitinho de curiosidade, à mesma hora que a MeteoESL  registava 23,3ºC, 13:03H, a estação meteorológica do aeroporto de daquela capital regional registava -35ºC, para uma sensação térmica de -45,5ºC (refira-se que Portugal Continental apresenta uma diferença horária de 9 horas com a Républica da Iacútia).

Mapa Yakutsk

Ora, o que explica então esta fixação humana nesta região? A o clima é péssimo, as praias mais próximas situam-se a 750 quilómetros a leste,  no Mar de Okhotsk, ou a cerca 950 quilómetros a norte, no Mar de Laptev, ambas nada recomendáveis à prática balnear e muito menos ao mergulho; a duração do dia natural no inverno é diminuta (no dia de hoje, por exemplo, é de apenas 6 horas e 53 minutos) e a paisagem é lamacenta, fruto do permafrost, sendo que os carros andam sempre sujos e os habitantes terão que sujeitar às estações de serviço da região, pois não abundam cidades de importância comparável, a poucos quilómetros...

Cidade Yakustsk

À semelhança de outras cidades com relativa dimensão demográfica situadas na Sibéria (no Norte do Canadá e no Alaska (EUA) também), são os recursos do subsolo que atraem e fixam milhares de habitantes a estas regiões inóspitas. De facto, a economia da Yakutsk gira em volta da exploração das jazidas de diamantes ali existentes, provando que só a economia permite superar os condicionalismos naturais. Neste sentido, os siberianos são uns valentes, e nós, com o nosso clima, uns sortudos.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário