Vilarinho da Furna.

quinta-feira, 26 de junho de 2014 · Temas: ,

A aldeia de Vilarinho da Furna, vulgo Furnas, ainda existe, não de uma forma material mas no espírito imaterial da região. Outrora encravada no vale do rio Homem, agora submersa pela albufeira homónima, todo o dramatismo do seu desaparecimento dotou-a de uma aura romântica, quase mística, presa no anfiteatro natural que a rodeia, na transumância e no comunitarismo, e numa vida necessariamente agreste, ligada à pastorícia e à agricultura.

Longe do poder e, ainda, da democracia, isolados do mundo, em 1970 não foram dadas alternativas aos habitantes da aldeia cuja humildade sucumbiu, com o degredo e as expropriações a troco de quase nada. Com elas, esventrou-se o vale do povoado ali existente há séculos, o último antes da fronteira com Espanha a norte, para onde a geira caminhava.

barragem de vilarinho das furnas. by geopalavras on photosynth

A 21 de maio de 1972, já com a aldeia submersa, é inaugurada a barragem de Vilarinho das Furnas. Imponente, apresenta uma altura de 94 metros por 385 metros de coroamento e destina-se à produção de energia. Com a albufeira, que ocupa uma área de cerca de 120 hectares, a região não ficou mais feia, é certo, mas ficou mais pobre.


Fontes: Vilarinho das Furnas. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-06-26].

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário