Falar do vento.

domingo, 13 de outubro de 2013 · Temas: ,

Falar do vento é assunto recorrente do Geopalavras. Gostamos particularmente desta ferramenta da natureza, do seu papel na máquina climática mundial e sobretudo do mundo alegórico que a ele está associado e enraizado na tradição. Na verdade, os seus nomes e os provérbios que com ele se fazem, personificam na nortada, no soão ou no levante, uma certa sabedoria popular que fascina muito descobrir.

Mapa de Ventos Pequeno

De um ponto de vista mais geográfico, Portugal Continental (melhor dizendo, a Península Ibérica), pela sua localização em latitude e proximidade do oceano, é influenciada por ventos de diversos quadrantes que, em função da época do ano, da sua origem e intensidade, contribuem para o estabelecimento de comportamentos térmicos, e de estado de tempo, mais ou menos padronizados. Assim:

Durante os meses quentes:

  • O vento de direção Norte ou Noroeste (Nortada) está associado a bom tempo, temperatura quente mas não extrema como a verificada nas regiões do interior, onde a continentalidade dilui a sua influência amenizadora;
  • O vento de direção Este ou Nordeste (vento Leste) está associado a bom tempo e a temperaturas muito altas (e eventualmente vagas de calor), com baixo grau de humidade relativa no ar;
  • O vento de direção Este ou Sudeste (Levante) está associado a bom tempo que poderá ser interrompido por chuvas fortes, associadas a trovoadas; de uma maneira geral as temperaturas são muito elevadas; inclusivamente, o ar poderá transportar poeira do Norte de África;
  • O vento de direção Sudoeste está associado a mau tempo, temperatura baixa para a época, com chuvas frontais à mistura.

 

Durante os meses frios:

  • O vento de direção Este ou Nordeste (vento Leste) está associado a bom tempo e a temperaturas muito baixas, podendo, inclusivamente, ocorrer vagas de frio;
  • O vento de direção Sudoeste está associado a mau tempo, com a passagem de uma perturbação da frente polar.

 

Portanto, numa escala mais regional, por exemplo na região Noroeste de Portugal Continental, basta observar a direção do vento expressa num cata-vento, ou numa bandeira enfunada, relacionar a época do ano, que de um modo muito aproximado, conseguimos prever a evolução do estado de tempo das próximas horas ou até dias.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário