Caixa de recordações.

domingo, 13 de agosto de 2017 · Temas: , ,

Há um fascínio pelo esforço coletivo, sobretudo quando se participa acreditando em algo maior. Na verdade, ao longo da nossa vida, seja ela grande ou pequena, somos frequentemente confrontados com o apelo à participação, mesmo sem entender todo o “filme”, como foi o caso das pessoas que alinharam na gravação deste pequeno vídeo, em prol de algo maior. Neste caso, foi um pequeno genérico videográfico, mas, o apelo podia versar causas bem mais importantes: pessoas, animais ou plantas, cultura ou até ideais.

Exemplos há muitos, e bons: a ação dos bombeiros, a todos os níveis; os protestos e chamadas de atenção de grupos ambientais ou de direitos cívicos; ou até a nossa pequena ação diária, ajudando o próximo, reciclando ou poupando água.

Mas, leia-se que a participação também pode ser antagónica à visão do “apelo”. Na verdade, a concordância encarneirada é um erro, e por isso, contestar fundamentadamente, é também assumir uma posição muito válida. O problema está na indiferença perante um problema ou estado de coisas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário