Dádivas.

domingo, 4 de dezembro de 2016 · Temas:

O Sábado Diferente de natal foi enorme, complexo e, como sempre, enriquecedor. Aliás, este último adjetivo, é talvez o maior dos motivos destas iniciativas que já se desenvolvem há mais de 10 anos, sempre com alunos, às vezes com professores.

SBdar_sem_receber-117

Na verdade, independentemente do local, do meio de transporte, ou do motivo que as várias gerações de alunos, que por nós já passaram, tenham vivido nestes Sábados, há certamente um denominador comum: o improviso que não obsta, e até flexibiliza; numa palavra, cria autonomia. Neste sentido, trata-se de uma fórmula impossível de aplicar numa “normal” visita de estudo, pelo que, enquanto houver vagar e tempo, fá-lo-emos nestes moldes.

Sobre este último, o improviso, calculado, foi determinante para o seu sucesso. A cidade, no dia de inauguração das iluminações de Natal, estava repleta de gente; de tal modo, que em certas ruas era difícil transitar. Valeu-nos o metro, também ele apinhado, que nos transportou da pista de gelo da Boavista à Baixa, onde assistimos, já no fim da jornada, ao belíssimo início do Natal na Cidade.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário