Os choupos mal amados.

quarta-feira, 20 de abril de 2016 · Temas: ,

E foi hoje, mesmo antes do primeiro toque da manhã, que os técnicos camarários, de motosserra em punho, cortaram pela raiz  o que sobrava do decepado tronco dos três choupos brancos (Populus alba) que se enraizavam nos patamares cimeiros da escadaria pública que dá acesso à rotunda próxima da ESL.

Choupo Branco

Os malfadados eram da mesma espécie daqueles que durante a Páscoa também vieram abaixo, mas que moravam dentro do recinto da escola. Resta assim apenas um sobrevivente, plantado na via pública e junto ao extremo nordeste do recinto da ESL, que decerto terá os dias contados, pois padece do mesmo azar dos restantes: a evolução biológica levou esta espécie a disseminar as suas sementes numa espécie de algodão, que se espalha através do vento e imita um nevão, chegando a ser alérgico e incómodo.

Segundo o Sr. Silva, vizinho da escola, os choupos foram plantados em meados dos anos 70, por um arborizador entretanto falecido, que não teve em conta a força das suas raízes, que ondularam o passeio a oeste da escola, as grades e até o muro de betão.

Choupo Branco 2

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário