Leonardo Coimbra pelos mares do Algarve.

quinta-feira, 28 de abril de 2016 · Temas: , ,

«O homem comum vive numa concha, formada dos seus hábitos, depósito dum longínquo arranjo social. Não se interroga, não pressente que, em torno dessa concha, marulha um infinito Oceano, removido de infinitas actividades e formas».

- Leonardo Coimbra – A Alegria.

Algures nos mares do Algarve cantou-se prosa como se poesia fosse, a bordo de um espaço inédito, balançante e acanhado, apropriado aos novos navegantes do mundo, poetas e pensadores do futuro. Que ousem sair da concha e vencer o “arranjo social”.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário