Sobre o vinho verde.

domingo, 7 de fevereiro de 2016 · Temas:

Quem percorre diariamente os emaranhados caminhos por entre as leiras e o povoamento disperso da região do Sousa, nota uma diferença: uma reocupação agrícola do campo com a vinha da região. De facto, o Vinho Verde mostrou-se no estrangeiro, através de uma política sustentada em promoções e estratégias de marketing, que aproveitam, que o impulsionaram em paragens remotas como a Califórnia ou até mesmo o Japão.

Este novo impulso proporcionado pela exportação, que absorve neste momento cerca de metade da produção dos vinhos verdes, reabilitou muros, socalcos e plátanos que, durante décadas assistiram a técnica do enforcado nesta produção vitivinícola. Contudo, a promiscuidade produtiva parece dar lugar à introdução novas técnicas que transformam paulatinamente a paisagem, criando novos espaços mono produtivos, numa região que nunca os viu. É um processo interessante, que prova que uma boa gestão comercial, neste caso de uma secular região demarcada, se reflete na economia e na paisagem.

O vídeo resulta de uma entrevista ao programa Página 2 da RTP2, na passada sexta-feira, feita ao  Presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, Manuel Pinheiro, que fala assertivamente dos méritos recentes desta fileira da produção vitivinícola.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário