História de uma fotografia.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014 · Temas: , ,

A Península da Bretanha, noroeste da França, constitui um vértice separador entre o Canal da Mancha e o Golfo da Biscaia, onde as correntes e contra correntes marítimas, tornam a sua costa numa das mais perigosas do velho continente. Não admira então, que nesta região estejam localizados quase um terço dos faróis de França, que feitos de granito ajudam desde há séculos à navegação numa costa perigosa e profundamente recortada.

La-Jument1

Um desses faróis é o La Jument. Assente num rochedo situado a 300 metros do ilhéu de Ushant, culmina o extremo noroeste da França continental e sinaliza a perigosidade do mar naquelas águas. Disso mesmo é possível constatar na imortal fotografia obtida pelo fotógrafo Jean Guichard, no dia 21 de dezembro de 1989, quando uma depressão barométrica comandava o estado de tempo da região, criando vagas com cerca de 30 metros de altura.

O faroleiro então ao serviço, devido à tempestade, aguardava um resgate de helicóptero, facto que o trouxe até à porta do farol, precisamente no momento em que o fotógrafo obteve a fotografia acima apresentada.


Fontes: wikipedia // http://www.jean-guichard.com/ // http://www.amusingplanet.com/

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário