Rede social.

terça-feira, 29 de abril de 2014 · Temas:

- Por Manuel Amorim e Rui Aires.

Na aula de geografia, foi-nos solicitado pelo professor da disciplina, realizarmos um trabalho de tema livre, que estivesse relacionado com os conteúdos da matéria da disciplina. Nós, um grupo de dois colegas, decidimos abordar um assunto da atualidade, que muito tem sido falado em todos os meios de comunicação: as redes sociais.

Untitled-1

Cremos que as redes sociais ocupam um importante espaço na vida de muitos de nós, sobretudo os jovens, apresentando vantagens e desvantagens. Uma das grandes vantagens é a comunicação instantânea que elas nos oferecem. Por exemplo, com estes serviços é possível compartilhar conhecimentos, notícias e até acontecimentos que ocorrem no outro lado do mundo sem custo algum. Por outro lado também manifestam várias desvantagens: como o perigo de dados pessoais e privados serem utilizados de forma ilícita. Outra desvantagem é o vício dos jovens, e alguns adultos, que despendem horas a jogar ou a “consultar” as redes.

Assim, no passado dia vinte e quarto de março do corrente ano, iniciamos o trabalho em causa e, por coincidência, fomos encontrar uma terrinha, a qual se designa de Serrinha, situada no concelho de Felgueiras. Passeando assim pelas suas ruas, encontramos várias pessoas de diversas idades, às quais pedimos uma entrevista sobre este assunto.

A primeira pessoa que nós questionamos foi o Sr. Manuel, um senhor de sessenta e cinco anos. Foi então que começamos a dialogar com o Sr. Manuel.

- Bom dia senhor Manuel, como vai a vida?

- Bom dia meninos, vai boa e a vossa?

- A nossa também. Podemos fazer - lhe umas perguntinhas?

- Mas sobre o quê?

- Sobre as redes sociais.

- Redes sociais?! O que é isso mais propriamente?

- Já ouviu falar no facebook, youtube, twitter…?

- Ah! Já ouvi qualquer coisa sobre essas modernices…

- Então, diga-nos lá qual a sua opinião sobre as redes sociais.

- Na minha opinião acho que as redes sociais estão a destruir as vidas dos jovens. Eu lá em casa tenho o meu netinho que está constantemente a jogar computador no facebook, ele até já me quis ensinar.

- E acha que isso é prejudicial para a vida dele?

- Claro meninos. Ele não sai do computador. Está sempre na jogatilha e a ver coisas que sabe-se lá bem o quê, em vez de estudar, conviver com a família e a entreter-se ao ar livre como nós antigamente fazíamos. Essa coisa é mas é uma valente porcaria!...

- Muito obrigado Sr. Manuel, já estamos esclarecidos.

- De nada meninos.

A segunda pessoa que nos apareceu foi o José Pedro, um adolescente de catorze anos.

- Então Zé Pedro, tudo bem?

- Sim e convosco?

- Também. Olha, podemos fazer-te uma pergunta?

- Sim, podeis fazer à vontade.

- O que achas das redes sociais?

- Para mim as redes sociais são uma boa maneira de conhecer pessoas e de falar com familiares e amigos para outros lados do mundo. É um grande meio de informação, de divulgação e de aprendizagem e também um bom passatempo.

- Passas muito tempo no computador?

- Sim, os meus pais estão sempre a reclamar.

- Deixa lá, os nossos também.

- Então o mal é geral.

- Estamos a ver que sim. Obrigado e até um dia destes.

E continuando a nossa reportagem encontramos uma senhora que ia a sair do seu emprego e pedimos-lhe para colaborar connosco, respondendo às nossas questões. A senhora em causa tem quarenta e sete anos.

- Olá. Boa tarde. A senhora importa-se, por favor, de responder a algumas perguntas que nós temos para lhe fazer?

- A mim!? Mas porquê, qual é o tema?

- É sobre as redes sociais.

- Mas é um trabalho para a escola ou para que é?

- É para a escola.

- Já agora, para que disciplina?

- Para geografia.

- Então está bem. Podem começar a perguntar o que quiserem.

- O que acha das redes sociais?

- Um grande avanço tecnológico na história da humanidade, com as suas vantagens importantíssimas para a nossa vida e algumas desvantagens principalmente para aqueles que usam e abusam desta inovação.

- Pode dizer-nos quais são as vantagens?

- O bom e fácil acesso à informação, ao poder de comunicação e investigação… Hoje em dia, quer na nossa vida profissional, quer na familiar ou até mesmo no nosso círculo de amigos, as redes sociais são imprescindíveis. Também é uma questão de tempo e até mesmo de dinheiro. Se antigamente tínhamos que consultar bibliotecas para fazermos pesquisas, hoje não precisamos disso. Não temos que nos deslocar e gastar o nosso tempo a folhear livros e mais livros sem sabermos ao certo o que procurar. Com este avanço tecnológico, basta clicar nos botões, escrever o que desejamos e aparece-nos tudo. Quando queremos enviar alguma correspondência, usamos os emails e outros, assim escusamos de ir aos correios…

- E o que é que a senhora nos diz acerca das desvantagens?

- Acho que os jovens, principalmente os adolescentes, abusam deste “fenómeno” social. Eles perdem muito tempo em frente a estas “máquinas” e não estudam o suficiente. Às vezes, nós, os pais, pensamos que eles estão a fazer trabalhos para a escola no computador e é mentira. Estão até altas horas da noite no jogo e de manhã vão para a escola cheios de sono e sem terem estudado nada. Também estar sempre sentados em vez de fazer exercício físico e outras atividades mais construtivas e saudáveis é prejudicial. Em alguns casos, como já vimos e ouvimos nos meios de informação, alguns jovens e adolescentes ficam dominados de tal forma que mudam os seus modos de vida, tornando-se agressivos, revoltados e em casos mais pontuais recorrem ao suicídio. Para não falarmos na pedofilia.

- Muito obrigada pela sua colaboração.

- Foi um prazer ajudar-vos. Boa sorte para o vosso trabalho.

A caminho de casa, cruzamo-nos com outra senhora cuja idade rondava os quarenta e dois anos e, para finalizarmos o nosso trabalho, também a questionamos. Ela estava cheia de pressa porque ia buscar o filho à escola, mas mesmo assim mostrou-se interessada em cooperar com a nossa tarefa.

- Boa tarde minha senhora.

- Olá meninos.

- Podemos roubar-lhe um bocadinho do seu tempo?

- Sim, com certeza, estou com pressa mas podem à vontade.

- Qual é a opinião que a senhora tem sobre as redes sociais?

- Os meninos estão-se a referir ao facebook, twitter e esses programas novos que foram criados na atualidade?

- Sim, é isso mesmo.

- Acho muito bem, temos que acompanhar os tempos e estarmos sempre informados. Eu não sei muito bem lidar com essas técnicas modernas, embora tenha vontade de aprender. Devemos estar sempre atualizados e nunca é tarde para aprender. Às vezes, quando tenho disponibilidade, gosto de pesquisar músicas, filmes, trabalhos manuais e até culinária.

- Encontra alguma desvantagem?

- Para mim não e para as pessoas que tiverem consciência dos riscos que podem acontecer quando essas tecnologias não são usadas corretamente, mas para aqueles que se servem disso para outros fins mais impróprios pode ser muito grave.

- Então o que é que a senhora sugere para evitar o abuso da utilização das redes sociais?

- Penso que tanto os pais como os professores deviam alertar os alunos sobre esses riscos. Talvez os pais sejam os mais responsáveis porque facilitam demasiado. Devemos falar com os filhos sempre que necessário sobre os possíveis problemas para que sejam evitados.

- A senhora faz isso?

- Sim, eu tenho um filho da vossa idade e estou sempre a recomendar-lhe para não se exceder.

- Obrigada minha senhora. O seu questionário foi uma grande ajuda para nós.

- De nada, espero que tenham uma boa nota.

Para concluir o nosso trabalho, achamos que este tipo de atividade é muito interessante e enriquecedora. É uma forma diferente de trabalhar, o que nos dá mais motivação e empenho na sua realização. O facto de conversarmos com pessoas de diversas idades, ficamos a saber que têm, consequentemente, opiniões e ideias divergentes.

Consideramos que é normal isso acontecer, pois a fase etária do ser humano, a sua condição social e económica vão influenciar a maneira de ser, de estar, de pensar, de agir e de viver.

Finalizamos assim com os nossos conhecimentos mais aprofundados e com uma experiência mais rica a nível de relações humanas.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

2 respostas a: “Rede social.”