No Porto, da Alfândega ao Palácio.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 · Temas:

O que é uma cidade? Como se explica a sua evolução ao longo do tempo e do espaço? Que dinâmicas levaram à sua dimensão atual? Para responder a estas questões, propomos deixar momentaneamente os livros, partir para a leitura do rendilhado de monumentos, dos resquícios das muralhas e das fachadas oitocentistas, e assim entender o Porto que se espraiou do alto medieval até áreas de expansão recente, impulsionado pela dinâmica comercial quase inata. 

Mais tarde, e além muralhas, a cidade agigantou-se com espaços fabris e operários roubados ao campo. Neste período, viu edificar na praia de Miragaia o edifício da nova Alfândega, num rol de profundas alterações urbanísticas e paisagísticas que marcaram indelevelmente a cidade. O Porto viveu então uma época de progresso que lhe deu protagonismo e dinamismo. É este o Porto que vamos ver.

Como se entende, somos adeptos das tecnologias e das soluções informáticas inovadoras. Por isso, decidimos apostar nas potencialidades de uma ferramenta de orientação, realizada em forma de aplicação (“app”), para o sistema operativo Android. Trata-se do Maps Engine, que poderás descarregar gratuitamente na PlayStore. Assim:

  1. descarrega a aplicação para o teu telemóvel;
  2. seguidamente envia-nos um email para que te possamos inscrever na nossa lista de partilha de mapas do Map Engine;
  3. agora inicia a aplicação Maps Engine (tens ter estar ligado a internet), e consulta em “Abrir Mapa” a opção dos mapas “Compartilhados Comigo”;
  4. agora poderás navegar pelo mapa: “O Porto da Alfândega ao Palácio” no teu telemóvel, e em tempo real, durante o percurso pedestre que faremos na cidade.

As vantagens são várias. Com este mapa no teu telemóvel saberás, em tempo real em que ponto do percurso estamos e poderás obter informações geográficas e históricas (acompanhadas de fotografias tal como acima estão apresentadas) de cada um dos pontos de paragem. É, no fundo, uma espécie de guia de visita virtual e georreferenciado. O futuro.

Instruções maps engineee

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário