Algo vai mal…

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014 · Temas: , ,

Não, não é à malfadada economia nacional que o título alude, é ao estado do clima mundial! E se ambos os problemas carecem urgentemente de ideias e soluções capazes, parece-nos no entanto que aquele último problema nos foge das mãos a cada dia, e notícia, que passa. Senão vejamos, apenas no dia de hoje, e em três diferentes partes do globo, verificaram-se três fenómenos de climáticos extremos, relatados por vários órgãos de informação:

Na Bretanha (extremo noroeste da França) e sul da Grã-Bretanha: «O estado de catástrofe natural vai ser declarado, na região francesa da Bretanha. A ponta noroeste do Hexágono foi alvo de fortes inundações, resultado das chuvas torrenciais, que assolam a região, associadas a altos coeficientes de marés […] O mau tempo que assola a Bretanha francesa atinge também a Grã-Bretanha, do outro lado do Canal da Mancha, onde dezenas de localidades estão igualmente em alerta e tomam todas as medidas contra as inundações» Euronews às 16:48h CET.

Fenómenos climáticos extremos 3 de janeiro 2014

No Rio de Janeiro, Brasil: «A sensação térmica na cidade do Rio de Janeiro chegou esta sexta-feira a 50 graus Celsius, segundo dados do Instituto de Meteorologia Climatempo. […] A previsão é de que o forte calor continue nesta sexta-feira, quando não há previsão de chuvas, mas que a sensação melhore durante o final de semana, com a chegada de frente fria» Jornal de Notícias às 20:20h

Nordeste dos EUA e Canadá: «O Canadá e os Estados Unidos vestiram-se de branco, com a primeira grande tempestade de neve deste inverno. É também uma das piores vagas de frio dos últimos anos, no Canadá, com temperaturas de 29ºC graus negativos, em Toronto, que atingiram os -50ºC no norte do Ontário. Os Estados Unidos registaram também recordes mínimos de temperatura, esta sexta-feira. E o Estado de emergência, declarado pelos governadores de Nova Iorque e Nova Jersey, mantêm-se em vigor»  Euronews às 03:33h CET. 

Que não restem dúvidas: algo vai mal e há que Romper o Cerco… haja possibilidade e engenho para isso! 

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário