A 384.401 km da Terra!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013 · Temas: ,

Por Ana Filipa - série Férias Ideais.

Se precisa de umas férias longe de tudo e de todos, o turismo lunar é literalmente a solução. A 384.401 Km da Terra, não terá de se preocupar com nada.

Contemplar à noite aquela bela esfera branca e brilhante lá no céu, a Lua, é algo fascinante. Melhor ainda seria lá poder ir. É exatamente isso em que o turismo lunar consiste: numa ida à Lua. É um tipo de turismo bastante mais complexo do que todos os outros, mas é na minha opinião, uma experiencia que vale a pena. Assim, umas férias na Lua são para mim umas “verdadeiras” férias, ou férias de sonho.

Lua

Vejamos: em cada foguetão, com destino a Lua, poderia ser levados 100 passageiros. Cada bilhete (ida/volta) teria um custo de 1 milhão de euros; sendo que, devido ao elevado custo do bilhete, este poderia ser pago em 10 anos. O público-alvo desta viagem seriam todo o tipo de pessoas e de todas as faixas etárias. As crianças só poderiam ir acompanhadas pelos pais e todos aqueles cuja diferença entre a esperança média de vida e a sua idade fosse inferior a 10 anos, teriam de pagar o bilhete completo, sob pena de não poderem realizar a viagem, uma vez que existiam grandes probabilidades de ficarem pelo caminho...

Na Lua existem imensas atividades que poderiam ser realizadas e que tornam este tipo de turismo em algo “de outro mundo”, literalmente. As crateras na Lua, por exemplo, serviriam como um bom parque de diversões, funcionando como um “escorrega”!

A Lua é também um excelente lugar para estudar as partículas de alta energia do vento solar, bem como raios cósmicos vindos do espaço profundo. Este satélite natural da Terra praticamente não tem atmosfera, e passa a maior parte de sua órbita de 28 dias, fora da magnetosfera da Terra. Detetores colocados na Lua poderiam obter um perfil completo de partículas solares, que revelam processos em curso no interior do Sol, bem como a radiação cósmica galáctica de buracos negros e supernovas distantes.

Ora, para quem gosta de ciência, estas seriam umas férias perfeitas uma vez que a Lua é por si só, uma mina de ouro científico. Algo tão simples como estabelecer as datas em que várias crateras na Lua foram formadas pode-nos fornecer uma imagem única de como o fluxo de meteoros na vizinhança da Terra mudou ao longo do tempo; na Terra isso não é possível por causa da renovação constante da crosta.

Algo interessante é também o facto de na Lua não existir “ruído de rádio”; tanto a norte, sul, este ou oeste da Lua, é possível captar baixas frequências de rádio; como se sabe, na Terra isto é impedido pela atmosfera que envolve o nosso planeta azul.

Na Lua, as pessoas têm de usar equipamento espacial e nomeadamente de proteção, sendo o capacete muito importante, uma vez que a qualquer momento pode cair um meteoro. Este facto apresenta-se com muito potencial turístico, ou até mesmo desportivo, sobretudo para os amantes dos desportos radicais e ou turismo aventura.

Como forma de promover o turismo lunar, os empresários teriam a possibilidade de criar eventos especiais de televisão em direto da Lua, aumentando assim os ganhos com a publicidade. Jogos de futebol (com bolas especiais), concertos de música ou até mesmo gravações de novelas, teriam um novo olhar, despertando a curiosidade e o espírito aventureiro das pessoas “em” Terra.

Sem dúvida que após umas férias assim, todas as noites olharia para a Lua de uma forma diferente: sempre com a mesmo fascínio, talvez com menos curiosidade, mas com saudade e com boas memórias daquele “local”.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Uma resposta a: “A 384.401 km da Terra!”