Ser normal.

domingo, 22 de janeiro de 2012 · Temas: ,

Uma das grandes características dos portugueses é ser normal! Esta maneira de ser está tão enraizada na população portuguesa, que quase adquire contornos de um verdadeiro desporto nacional!

Mas afinal o que é ser normal? Bom, tudo depende do contexto que se esteja a falar. Por exemplo, se for lá em casa, ser normal é chegar do emprego, dizer que se teve um dia “muito cansativo”, vestir fato de treino, sentar no sofá, ver televisão ou dar uma vista de olhos nos emails que o cunhado, ou o amigalhaço, costumam enviar às carradas durante o expediente. Isto para ele. Quanto a ela, o normal é chegar a casa e moer o juízo do marido / filho(a) (riscar quem chegar em segundo lugar) por este nada querer fazer lá em casa e passar horas em frente ao computador ou televisão.

Quino

Ora, este desporto é também praticado, e bastante, pela população estudantil! Neste caso, é normal chegar a casa e atirar com a mochila da escola para um canto, e de seguida torrar a banda larga em frente ao ecrã do portátil, atualizando mais uma vez a foto de perfil do Facebook (naquele estilo muito facebookiano de ângulos estranhos), até que a mãe berre, convocando-o para jantar. Claro está que depois do jantar é normal dar uma vista de olhos num dos reality shows do momento, fintando os canais de documentários e ou informação, que normalmente só passam coisas não normais, que “não interessam a ninguém!”.

Se houver tempo, e possibilidade, dá-se mais uma perninha até ao Facebook, pois é normal estar alguém no chat a escrever banalidades, “tipo”: “- O que é que vais fazer agora?”, “-Agora vou à casa de banho.”… edificante. Com isto adia-se os trabalhos de casa ou, por exemplo, aquilo que o professor pediu para investigar para o debate “…sobre um assunto ligado “tipo” às cidades ou assim”. Contudo, normalmente não há problema, pois no dia seguinte há sempre alguém que faz, cumpre e permite copiar. Mesmo que não haja, improvisa-se, e pode ser que cole.

Ora, esta modalidade de ser normal já não é praticada, e há muito, por muitos dos países dessa Europa fora, onde a prática do “fora do normal”, ou seja, o extraordinário e o inovador, é bem mais vulgar. Em Portugal, já se verificam alguns esboços desta nova modalidade, muito devido ao esforço de professores, educadores e pais atentos, que tentam incutir a prática diária e consistente deste “desporto” saudável. Neste aspeto, estou de consciência tranquila. Tenho feito imenso trabalho de casa, sem copiar, mas pelos vistos sem resultados. Assim, e de acordo com uma famosa máxima popular - se não podes ser anormal, junta-te a eles e sê normal em tudo, e até no modo de lecionar. Bom, acho que está na hora de simplesmente ser normal!

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

2 respostas a: “Ser normal.”

  1. É engraçado vir aqui dar uma olhadela de vez em quando e ver que muitas coisas continuam iguais!
    Dá assim uma nostalgia.... Que é melhor nem falar!
    ;)
    Só faltam os Geos voltarem a aparecer ;)

    ResponderEliminar