Festival: Trama.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011 · Temas:

De 13 a 16 de Outubro, cinema, arte sonora, dança ou teatro, são as propostas para a 6.ª edição do TRAMA. Um festival que se articula em vários espaços públicos do Porto onde há uma "vontade de que o público conviva com a cidade, com os espaços e com os artistas ao longo do festival". Desde Serralves ao Museu Militar, do Centro Português de Fotografia até mesmo ao Coreto da Cordoaria e ao Parque de Estacionamento Silo-Auto, são inúmeros os espaços da Invicta que vão receber mais uma edição do TRAMA - Festival de Artes Performativas.

Trama

No primeiro dia, Robin Fox traz ao Ateneu Comercial do Porto um espetáculo de luz e de som onde se faz despoletar o laser, mas o laser é que influencia o próprio som. Já a dupla que compõe o projecto "Radio 78" vai circular pelas ruas da cidade com uma grafonola portátil e com os discos de 78 rotações, "numa espécie de jam sessions". A estação de São Bento, bem no coração da cidade, recebe a instalação do australiano Lucas Abela. Uma pista de carros telecomandados constituída por discos em vinil, que estão a ser recolhidos junto dos futuros visitantes do festival. Já a Hit Parade, de Christof Migone, promete uma performance ruidosa. Trata-se de um “protesto informativo”, com recurso a 10 microfones, que vai acontecer na Praça D. João I.

HitParade_Dundee_br_06cathyvaneck_trama_drlaser-3Vinylarcade

A pianista Andrea Neumann traz ao TRAMA 4 convidados. Diana Combo, uma das performers, diz que, para o espetáculo, "analisámos a linguagem corporal de cada um e produzimos sons para os nossos gestos". Um espetáculo experimental e de improviso que vai ser exibido na Sala do Tribunal do Centro Português de Fotografia.

- Fonte: Jornalismo Porto Net.

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário