Ravi Shankar, o mestre do Sitar.

quinta-feira, 8 de abril de 2010 · Temas:

Ravi Sankar, uma autêntica lenda viva, é o nome maior da música clássica indiana e mestre compositor do sitar. Este eminente sitarista é o embaixador da música indiana mais conhecido no ocidente. Shankar nasceu no nordeste indiano, viajou durante os primeiros anos da sua juventude pela Europa, tendo se dedicado desde 1938 ao estudo do toque do sitar.

O sitar é um instrumento musical de origem indiana, da família do alaúde, e símbolo da música da Índia. O nome sitar provém do persa, e significa “de três cordas”, o que é uma alusão à forma original do instrumento. Contudo, actualmente o sitar apresenta um grande número de cordas, em geral dezoito.

Ravi Shankar e o sitar.
A música clássica indiana.

A música clássica indiana é baseada na melodia e ritmo e não na harmonia, contrapondo-se, deste modo, aos princípios básicos da música clássica ocidental. O estilo indiano, conhecido por Raga Sangeet, tem raízes nos milenares cânticos dos templos Hindus e são a base de toda a música daquele país.

De facto, e tal como no ocidente onde a música também tem raízes religiosas, a sua audição é encarada um caminho para a auto-realização. Ouvi-la equivale a ouvir Deus, Nada Brahma, e assim vislumbrar a revelação e significado do verdadeiro sentido do universo. As ragas são o veículo se poder alcançar aquela essência e são oralmente transmitidas do Guru para o discípulo, sem escritura, ao contrário do que acontece no ocidente. A raga é assim o coração da música indiana onde cada compositor, com base na tradição transmitida, improvisa e cria.

Ravi Shankar fez dia 7 de Abril 90 anos. É um homem grande, na cultura mundial, galardoado com vários prémios de reconhecimento pelo enorme legado cultural que merece ser descoberto.

Fontes:

- wikipédia (versão inglesa).
- ravishankar.org
- rediff.com

Share to Facebook Share to Twitter Email This Pin This

Deixa um comentário